Dia a dia

Cheia de ‘santinhos’, Manaus recebe operação de limpeza em ruas e calçadas nesta segunda

Em 2014, a Semulsp recolheu 73 toneladas de lixo eleitoral e neste ano os trabalhos iniciaram horas após o fim da votação, encerrando de madrugada - foto: Ione Moreno

Em 2014, a Semulsp recolheu 73 toneladas de lixo eleitoral e neste ano os trabalhos iniciaram horas após o fim da votação, encerrando de madrugada – foto: Ione Moreno

A sujeira deixada por cabos eleitorais de candidatos a prefeitos e vereadores em diversas vias públicas de Manaus foi vista até o final da manhã desta segunda-feira (3), quando uma operação de limpeza realizada pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) foi iniciada para retirar o ‘derrame’ de santinhos dos locais próximos às seções eleitorais.

De acordo com o secretário de operações do órgão, José Rebouças, somente nesta segunda-feira, aproximadamente 300 servidores do turno diurno estavam trabalhando na operação de limpeza da cidade. A maior concentração das equipes era vista nas zonas Norte e Leste, onde a sujeira ainda dominava as calçadas e ruas. A população recriminou o ato dos candidatos e reclamou da demora do serviço de limpeza pública e das fiscalizações que não combateram o crime eleitoral.

“A sujeira deixada por esses porcos ainda continua nas ruas atrapalhando a circulação da população. Isso é um risco para nós, pois esses papeis são lisos e na hora que alguém pisar neles sem grande apoio pode escorregar. O acidente provocado por esses santinhos pode até ser grave. Então a prefeitura tem que agilizar essa limpeza, antes que isso aconteça”, disse a dona de casa, Silvana Leite.

Em relação ao balanço de quantas toneladas de lixo provocado pelas eleições foram retiradas das vias, a Semulsp não soube informar a quantidade exata. A previsão de conclusão dos trabalhos é outra situação que também ainda está indefinida pelo órgão. No último pleito realizado em 2014, em Manaus, a Semulsp chegou a coletar pouco mais de 73 toneladas de lixos.

“Não temos como divulgar uma parcial de quantas toneladas de lixos foram retiradas das ruas de Manaus porque o serviço de limpeza continua pelos próximos dias. Também não sabemos informar uma previsão para conclusão dos trabalhos. A sujeira está em praticamente em todas as zonas da cidade. Em alguns pontos a concentração de lixo é ainda maior. Mas todo o nosso efetivo de servidores está nas ruas trabalhando para deixar a cidade limpa o quanto antes”, disse Rebouças.

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) indica que a legislação estabelece que, no dia da eleição, é crime, sujeito à pena de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50, a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos ou candidatos. A distribuição de folhetos e impressos é permitida na véspera das eleições, até às 22 horas. Jogar santinhos nas ruas também se configura crime ambiental.

O órgão ressaltou que câmeras de segurança eletrônica, instaladas em mais de 470 escolas estaduais e municipais, vão ajudar a Justiça Eleitoral do Amazonas a identificar candidatos, cabos eleitorais e qualquer pessoa que descumpriu as normas da Propaganda Eleitoral do TRE-AM, que visa impedir a poluição da cidade por meio de santinhos e panfletos que são jogados nas ruas, calçadas e pátios de escolas e outros locais utilizados para votação.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir