Mundo

Chefe da Al Qaeda jura lealdade ao novo líder do Taleban

O chefe da rede terrorista Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, jurou lealdade ao novo líder do grupo radical islâmico Taleban, o mulá Mohammed Akhtar Mansour, em uma mensagem de áudio divulgada nesta quinta-feira (13) por sites islamitas.

“Nós juramos lealdade (…) [ao] comandante dos fiéis, o mulá Mohammed Akhtar Mansour, que Deus o proteja” declarou Zawahiri, cuja localização é desconhecida.

A autenticidade do áudio não pôde ser confirmada, embora ele apresentasse as marcas tradicionais das gravações da Al Qaeda.

O anúncio de que o mulá Mansour assumiria o lugar do mulá Omar, fundador do Taleban declarado morto há algumas semanas, foi condenado por vários dirigentes do grupo, gerando divisões internas.

Na semana passada, Sayed Mohammad Agha Tayab, um alto dirigente do movimento, anunciou que estava deixando o cargo de diretor do Escritório Político em Doha, no Qatar por divergências em relação à nomeação de Omar. Por sua vez, o irmão de Omar pediu uma assembleia para a escolha de um novo líder.

As disputas internas podem levar à divisão do Taleban e ameaçar as conversas de paz preliminares com o governo do Afeganistão.

O intuito das negociações é acabar com a insurgência do Taleban, iniciada em 2001, quando o grupo militante foi expulso do poder no Afeganistão após a intervenção militar liderada pelos EUA.

Durante seu período no poder (1996 a 2001), o Taleban deu guarida ao então líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, responsável pelos ataques do 11 de Setembro de 2001 nos EUA e morto em 2011 numa operação americana em território paquistanês.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir