Mundo

Castro diz que aproximação com EUA foi positiva, mas ainda é insuficiente

cuba-eua-01

Segundo Castro, o fim do bloqueio é “essencial para restabelecer as relações bilaterais” entre os dois países – foto: Reprodução

A reaproximação dos Estados Unidos com Cuba, desencadeada nos últimos meses pela administração Barack Obama, é positiva, mas insuficiente, afirmou o ditador Raúl Castro durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (21).

“Muito mais poderia ser feito se o bloqueio americano fosse levantado. Reconhecemos a decisão do presidente Obama e sua administração contra o bloqueio, e seus apelos repetidos para o Congresso removê-lo”, disse Castro na entrevista, ao lado de Obama. “As últimas medidas adotadas pela sua administração são positivas, mas insuficientes. Outras políticas deverão ser abolidas para a normalização da relação.”

O cubano afirmou que é preciso focar no que há de semelhanças entre os dois países, e não focar apenas nas diferenças que existem, segundo ele, nos conceitos de “sistema político, democracia, exercício dos direitos humanos, justiça social, relações internacionais e estabilidade da paz mundial”.

“Reafirmo hoje que devemos exercitar a arte da coexistência civilizada, que é aceitar e respeitar diferenças e evitar que sejam o centro da nossa relação”, afirmou Castro.

Obama foi recebido por Castro no Palácio da Revolução, em Havana, após o americano ter prestado uma homenagem no memorial José Martí.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir