Mundo

Castro diz que aproximação com EUA foi positiva, mas ainda é insuficiente

cuba-eua-01

Segundo Castro, o fim do bloqueio é “essencial para restabelecer as relações bilaterais” entre os dois países – foto: Reprodução

A reaproximação dos Estados Unidos com Cuba, desencadeada nos últimos meses pela administração Barack Obama, é positiva, mas insuficiente, afirmou o ditador Raúl Castro durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (21).

“Muito mais poderia ser feito se o bloqueio americano fosse levantado. Reconhecemos a decisão do presidente Obama e sua administração contra o bloqueio, e seus apelos repetidos para o Congresso removê-lo”, disse Castro na entrevista, ao lado de Obama. “As últimas medidas adotadas pela sua administração são positivas, mas insuficientes. Outras políticas deverão ser abolidas para a normalização da relação.”

O cubano afirmou que é preciso focar no que há de semelhanças entre os dois países, e não focar apenas nas diferenças que existem, segundo ele, nos conceitos de “sistema político, democracia, exercício dos direitos humanos, justiça social, relações internacionais e estabilidade da paz mundial”.

“Reafirmo hoje que devemos exercitar a arte da coexistência civilizada, que é aceitar e respeitar diferenças e evitar que sejam o centro da nossa relação”, afirmou Castro.

Obama foi recebido por Castro no Palácio da Revolução, em Havana, após o americano ter prestado uma homenagem no memorial José Martí.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir