Dia a dia

Casas em áreas de risco na Zonas Leste e Norte são demolidas pela Defesa Civil

Muro que desabou interditou parte da rua na Zona Leste - Foto: Divulgação

Muro que desabou interditou parte da rua na Zona Leste e Norte – Foto: Divulgação

Uma casa, que estava com risco de desabamento, localizada na rua B, no bairro Santa Inês, Zona Leste, foi demolida nesta terça-feira (8), pela Defesa Civil Municipal. A ação preventiva visou evitar um desastre no local, já que o imóvel oferecia alto risco. A família foi incluída no auxílio aluguel e, para impedir que outras pessoas ocupassem a residência ou que ela desabasse, atingindo residências ao redor, os técnicos fizeram a demolição.

Só este ano, 20 casas que estavam em situação de risco, condenadas pela Defesa Civil, já foram demolidas. Essas unidades identificadas por meio de denúncia de moradores e também por solicitação dos ocupantes, que ligaram para o número de emergência 199, relatando riscos na estrutura, foram vistoriadas ainda em 2015 e desocupadas como medidas de prevenção.

O Secretário Executivo de Proteção e Defesa Civil, Cláudio Belém, explicou que todo esse trabalho vem sendo realizado em conjunto com a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh). “Quando a Defesa Civil recebe a ocorrência de risco de desabamento, fazemos a avaliação no imóvel. Constatado um risco alto, o imóvel é desocupado e precisa ser demolido. Já às famílias são atendidas por meio da Semmasdh”, explicou

Cláudio Belém garantiu, também, que as áreas continuam sendo monitoradas para evitar novas ocupações. “Em Manaus cerca de 40 comunidades tem pelo menos um agente comunitário de defesa civil integrante do Nupdec (Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil)”, garante.

Ainda segundo ele, após a demolição, essas áreas são identificadas como àquelas que não podem haver construções e a Defesa Civil monitora o local, com ajuda da população. “A ação é preventiva para evitar desastres. Na maioria das vezes, o local é uma área com declividade e com risco geológico, então numa precipitação pluviométrica com índice alto, pode haver deslizamentos” explicou o secretário.

Os imóveis demolidos até agora foram nos bairros São Lázaro, Santa Inês, Novo Israel, Cidade Nova, Coroado, Armando Mendes, Terra Nova, Nova Floresta, Santa Etelvina, Jardim Mauá, Comunidade João Paulo e Comunidade Nova Vitória.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir