Dia a dia

Casal investigado por aplicar golpes com cartões de créditos clonados é preso em Manaus

O casal foi autuado pelos crimes de estelionato e associação criminosa - foto: Thaís Gama

O casal foi autuado pelos crimes de estelionato e associação criminosa – foto: Thaís Gama

O casal Nilfran Gomes Prado, 38, e Maria Francisca de Abreu Prado, 36, foram apresentados na tarde dessa sexta-feira (5), na sede da Delegacia Geral, na Zona Centro-Oeste de Manaus, pelo crime de estelionato.

A dupla foi presa na manhã de hoje, pela equipe de investigação do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na rua Barreirinha, bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul da cidade, em cumprimento a mandados de prisão temporária expedidos, pelo juiz Henrique Veiga Lima, titular da 9ª Vara Criminal.

De acordo com o delegado Aldeney Goes, titular do 24º DIP, o casal faz parte de um bando investigado por aplicar golpes com cartões de crédito clonados em estabelecimentos comerciais no Centro da cidade.

Uma das integrantes do grupo, que até o momento não foi identificada, adentrava os estabelecimentos e dizia que era representante de uma empresária que tinha lojas em Parintins, para em seguida trocar contato.

Após isso, Maria entrava em contato com o lojista para realizar compras em atacado, usando cartões de créditos e documentos falsos. Logo, Nilfran comparecia ao local para buscar as mercadorias e se identificando como ‘Maia’. A identidade usada nos crimes possuía a fotografia de Maria Francisca, mas os dados pessoais utilizados no documento eram falsos.

Conforme as investigações, o bando aplicou golpes em duas lojas de confecções, adquirindo mercadorias estimadas com valor acima de R$ 6 mil em cada estabelecimento.

O delegado afirmou, ainda, que o casal era dono de uma empresa registrada que trabalhava com venda de suprimentos para informática e impressoras. “Após a falência da empresa, eles decidiram entrar para o mundo do crime, onde conheceram uma pessoa conhecida como ‘Noronha’, que lhes fornecia os documentos e cartões de créditos clonados. Vamos continuar as investigações para identificar e prender os outros dois comparsas do casal”, disse o delegado.

Aldeney Goes pede que se houver outras vítimas do casal, que compareçam ao 24º DIP para formalizar a denúncia que será anexada ao inquérito policial e remetida à Justiça.

O casal foi autuado pelos crimes de estelionato e associação criminosa. Após os procedimentos, Nilfran Gomes será levado para a Cadeia Pública Desenhador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

Maria será conduzida para o Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPM), situado no quilometro 8 da BR-174.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir