Dia a dia

Casais realizam sonho do casamento em cerimônia coletiva na prisão, em Manaus

O casamento foi no civil e religioso. A cerimônia sacra foi celebrada pelo pastor Adriano Casanova - foto: Erica Melo/Seap

O casamento foi no civil e religioso. A cerimônia sacra foi celebrada pelo pastor Adriano Casanova – foto: Erica Melo/Seap

Noivas ansiosas e noivos nervosos. Assim foi o cenário do casamento coletivo na tarde dessa quinta-feira (7) na Unidade Prisional do Puraquequara, zona leste de Manaus. Dezoito casais selaram a união. A solenidade foi promovida pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça do Amazonas (SSP-AM).

Entre as noivas o clima era de felicidade e ansiedade. Enquanto fazia a maquiagem, Elisangela Lima da Silva revelou o sonho de casar. “Eu sempre sonhei casar e estou realizando esse desejo. Espero ser muito feliz.  Apesar de muitos serem contra, consegui ter essa vitória e aguardo por uma vida ao lado do meu companheiro”, declarou.

Os documentos foram providenciados pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), que forneceu as alianças, feitas a partir do caroço de tucumã, e o álbum de fotos. “A grande maioria das mulheres vai viver a lua de mel, que é muito tradicional. Depois, os casais voltam a viver suas realidades”, disse a secretária Graça Prola.

Entre os casais, os noivos integram o regime provisório e o semiaberto. Dezesseis são da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e dois do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Entre os novos casados, Fernanda Ferreira Ramos e Ramerson Albuquerque de Oliveira formam o único casal que cumpre pena em regime fechado. Ela é da Unidade Prisional Semiaberto Feminino (UPSF) e ele, da UPP. Vivem juntos há 14 anos. “Agora teremos uma nova vida. É um recomeço para nós dois e para a família que construímos ao longo desses anos”, disse Fernanda.

O casamento foi no civil e religioso. A cerimônia sacra foi celebrada pelo pastor Adriano Casanova.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir