Cultura

Cantora amazonense Márcia Novo lança novo álbum em plataformas digitais

O álbum 'O Novo Som do Beiradão' será lançado na próxima sexta-feira (8) e estará disponível na internet em plataformas digitais de streaming - foto: divulgação

O álbum ‘O Novo Som do Beiradão’ será lançado na próxima sexta-feira (8) e estará disponível na internet em plataformas digitais de streaming – foto: divulgação

Com ritmo animado e de identidade marcante, o gênero musical amazônico, intitulado som de beiradão, ganha nova força com o mais novo trabalho da cantora e compositora Márcia Novo. O álbum “O Novo Som do Beiradão” será lançado na próxima sexta-feira (8) e estará disponível na internet em plataformas digitais de streaming.

O lançamento é formado por 14 faixas, sendo seis músicas de composições próprias, inéditas e oito regravações. A artista, que canta há mais de 10 anos, revelou ao EM TEMPO que a ideia de tornar a obra mais dançante serviu como busca de uma nova identidade musical para o Estado do Amazonas. No final do ano passado, a cantora revelou uma das faixas presentes no álbum: a música “Cumbia Beiradão”.

“O trabalho é voltado para a musicalidade do beiradão. Essa ideia de música caribenha e mais dançante é fruto de uma pesquisa de repertório com o intuito de tirar o conceito de lamento da música amazonense”, explica.

Entre as músicas contempladas no disco, estão composições de artistas com renome nacional e internacional, como, por exemplo, “O Amor Está no Ar”, de Chico da Silva; “Dia de Índio”, de Jorge Ben Jor; e “Beiradão”, de Celdo Braga. “‘O Novo Som do Beiradão’ é um disco completamente dançante. Com refrães marcantes, o disco possui coisas daqui da região, gírias nossas. Digamos que, aproximadamente, 90% de criação nossa”, afirma.

Versos empolgantes

Questionada sobre a música de maior afinidade, a cantora revela que não possui alguma como predileta. No entanto, explica que as músicas mais fortes e de letras mais empolgantes são as de sua maior atração. “Essa questão de música preferida é muito complicada, pois seis são de composição minha e fica difícil. A questão de músicas empolgantes e de ritmo mais dançante foi surgindo naturalmente. Minha busca era fazer um som próprio do Amazonas. Afinal, muitos Estados têm sua identidade musical e o Amazonas precisa que isso seja mais forte”, revela.

Márcia Novo já foi a vocalista da Banda Jukebox, cantou em 2007 no Teatro Amazonas, durante o show Tributo a Cazuza. Em 2010, produziu e lançou o álbum “Simplesmente Novo”, gravado em Manaus e finalizado no Rio de Janeiro e, desde 2011, mora em Campinas (SP), onde se preparou e estuda apoiada por profissionais que a dirigem e a auxiliam em detalhes artísticos e técnicos.

Influência samba-rock

Durante o início de sua carreira, Márcia Novo possuía maior aptidão em apresentar músicas com samba-rock, haja vista que o gênero se encontra entre o espontâneo, criativo e alternativo. Embora a cantora aposte no chamado “ritmo de beiradão”, neste novo trabalho ela reúne canções com influência do início da carreira. “Esse trabalho tem, sim, influência do samba-rock. Essa coisa da malandragem e de ‘tirar onda’ com as situações formam um álbum completamente pop. Afinal, queria fugir dessa questão do lamento que se ouvia na década de 1990. Não gosto de nada triste”, informa.

Natural do interior de Parintins (AM), terra do boi-bumbá, a artista possui traços que fogem da beleza indígena. De pele branca e cabelos castanhos, Márcia lançou em 2014 o clipe “Tocando bola na Amazônia”, em homenagem à Copa do Mundo. Ao fim do primeiro semestre deste ano, em junho, a cantora pretende ainda lançar um novo videoclipe.

Por Luis Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir