Dia a dia

Candidatos chegam atrasados no primeiro dia de prova do Enem, em Manaus

IMG_8455

Candidatos chegam atrasados no primeiro dia de prova do ENEM, em Manaus. foto: Janailton Falcão.

Pontualmente às 11h deste sábado (24), os portões das escolas que sediam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Manaus foram fechados. E como de costume, alguns candidatos chegaram atrasados e tiveram de ser consolados.  

O Ministério da Educação ainda não divulgou um balanço preliminar sobre os candidatos que deixaram de realizar as provas neste primeiro dia e somente neste domingo (25) o ministro da Educação, Aluísio Mercadante, concederá entrevista com o balanço do número de faltosos em país, e no Amazonas.

Entre os que farão parte das estatísticas, está uma estudante que chegou apenas um minuto após os portões do Instituto de Educação do Amazonas (IEA), em frente à Praça do Congresso, no Centro da cidade, se fecharem.

Abalada e acompanhada pela mãe, as duas choraram abraçadas aos pés do portão. De acordo com màe da estudante, a doméstica Maria de Nazaré, elas pegaram um táxi para evitar o atraso, mas devido ao trânsito pesado e as obras da avenida Eduardo Ribeiro, não conseguiram chegar a tempo ao local da prova.

Alguns voluntários prestavam apoio emocional aos retardatários. Auderlene Pimental, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, e um grupo de aproximadamente 20 jovens ofereciam alimentos e água aos estudantes.

“Viemos dar um apoio aos nossos amigos que vão fazer a prova. Dar apoio moral aos faltosos, também água, biscoitos e barrinhas de cereais para eles. É uma prova muito cansativa e eles precisam estar bem alimentados”, afirmou a voluntária.

Ricardo Morais, 19, que se apressou e conseguiu chegar três minutos antes do fechamento dos portões, também disse que saiu cedo de casa, mas o trânsito atrapalhou a chegada com uma antecedência maior. Esperançoso o aluno disse que se obtiver boas notas cursará enfermagem.

No Estado, um total de 156.815 alunos prestarão o exame do Enem, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Fuso horários

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), por conta do horário de verão, 13 municípios amazonenses, que têm como padrão o fuso-horário do Acre, terão como padrão oficial três horas a menos que o horário de Brasília. Assim, as escolas dos municípios de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, São Paulo de Olivença e Tabatinga terão os portões abertos às 9h.

 

Por Stênio Urbano

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir