Dia a dia

Candidato a vereador confessa ter matado companheira e é indiciado pela polícia

O suspeito confessou que matou a esposa com um golpe de “mata leão” e jogou o corpo em um lago no município de Iranduba – Divulgação

 

O ex-candidato a vereador do município de Careiro Castanho, José Lasmar de Andrade Almeida, o “Pastor Lasmar”, 43, foi indiciado na manhã desta terça- feira (16) pelo assassinato da companheira dele, a professora Rocicleide Araújo da Silva, 34, encontrada morta com uma corda enrolada no pescoço, no último domingo (7), no rio Ariau, quilômetro 37 da estrada de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

José Lasmar compareceu à Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) na companhia de um advogado, por volta das 10h de hoje, onde confessou que matou a vítima, após Rocicleide pegar o celular dele. Ambos iniciarem uma discussão por ciúmes da professora , segundo informações da Polícia Civil.

Conforme a Polícia, Rocicleide estava desaparecida desde o dia 5 deste mês, depois de testemunhas ouvirem uma discussão entre a professora e o ex-candidato a vereador na residência onde eles moravam, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte. A professora foi encontrada morta com uma corda no pescoço e marcas de agressão física.

Em depoimento, na DEHS, José Lasmar alegou que a companheira ficou enfurecida ao ver seu suspeito. Na versão dele, ela teria se armado com uma faca e iniciado uma discussão. Durante a briga, o ex-candidato a vereador desferiu um golpe de “mata-leão” na vítima. Alguns minutos depois ele percebeu que ela estava morta.

Conforme o depoimento, ao após perceber que a mulher estava sem vida, colocou o corpo da companheira dentro do carro e a levou para Iranduba, onde a jogou em um lago e fugiu. Segundo ele, não teve a intenção de matar a companheira, com quem vivia há oito anos, e alegou viver com ela um relacionamento conturbado por conta do ciúme excessivo por parte dela.

De acordo com a polícia, o caso se trata de um feminicídio, crime em que a mulher é assassinada pelo companheiro na condição de ser mulher e vulnerável. Ele foi indiciado pelo homicídio e vai responder na justiça, como réu confesso.

À polícia, uma testemunha afirmou que Rocicleide já havia relatado que o companheiro era um homem agressivo e que estava com ele porque era ameaçada. Na delegacia, José Lasmar declarou exercer a profissão de motorista.

Ana Sena
EM TEMPO

1 Comment

1 Comment

  1. Davi

    16 de maio de 2017 at 13:56

    Triste isso, pois minha amiga não merecia isso. que a Justiça seja feita e que Deus julgue esse homem.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top