Esportes

Campeonato Amazonense será no segundo semestre

Reunião na sede da Federação Amazonense de Futebol (FAF) definiu que o campeonato estadual será realizado após os Jogos Olímpicos do Rio- foto: divulgação

Reunião na sede da Federação Amazonense de Futebol (FAF) definiu que o campeonato estadual será realizado após os Jogos Olímpicos do Rio- foto: divulgação

Como já era esperado, o Campeonato Amazonense de Futebol de 2016 acontecerá no segundo semestre do ano. As conversas para oficializar a mudança já vinham ocorrendo desde quando foi anunciado que Manaus receberá seis partidas do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, realizado pela primeira vez no Brasil, porém, o martelo foi batido na tarde de quarta-feira (25) na sede da Federação Amazonense de Futebol (FAF), localizada no Centro, Zona Sul da cidade. A decisão saiu após 14 representantes dos clubes amazonenses se reunirem com o presidente da instituição, Dissica Valério Tomaz. Com nove votos a favor e cinco contra, o Estadual acontecerá entre os meses de agosto e outubro.

Dissica explicou que a definição foi importante, porque ajuda a Nacional, Fast e Princesa do Solimões, representantes o Amazonas em competições nacionais, a iniciar a montagem do planejamento para o ano que vem. Além disso, o cartola afirmou que um dos principais motivos para decretar a mudança foi o grave problema financeiro que as equipes do Amazonas enfrentam.

“Temos que entender e compreender que o problema é financeiro. Alguns que têm certo poder de fogo investiram bastante nesse ano e os que não têm muito, investiram o que puderam. Houve um comprometimento de receita até de empresas que estão envolvidas. O governo é importante, mas não pode pagar todas as despesas dos clubes. Depois que foi solucionado o problema dos campos no primeiro semestre, tivemos esse problema financeiro. Temos que respeitar. É difícil eu ter que impor uma competição sabendo que os clubes estarão fragilizados”, explicou Valério.

O presidente da FAF explicou que o campeonato deve ter a final disputada até o dia 30 de outubro, porque no dia 31 as federações estaduais devem indicar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quais equipes irão representar os Estados nas competições nacionais do ano seguinte. Caso isso não aconteça, Dissica afirmou que a FAF indicará o campeão do ano anterior, neste caso, o Nacional.

“Houve uma votação bastante equilibrada, mas os três clubes vão participar das competições nacionais. Esperamos que haja um processo que busca receitas para que essas equipes representem bem o Estado nas competições. Digo e repito que temos uma estrutura boa, a Copa deixou um bom legado. Agora temos que buscar melhorar a parte esportiva. A federação não indicará o representante para a Série D se não for o campeão. Se não tiver um campeão até dia 30 de outubro, vamos indicar o campeão do ano anterior”, argumentou o cartola.

Clubes locais devem aderir ao Profut

Além de alegar que a crise financeira do futebol amazonense foi um dos motivos para adiar para o segundo semestre o Estadual 2016, Dissica Valério lembrou que todos os clubes locais devem se regularizar diante das novas leis do Profut. O presidente afirmou que só participará do próximo Barezão quem estiver legalizado na nossa lei federal ou caso consiga uma liminar que autorize.

“Eu não acatarei nenhum clube que não tiver acobertado pelas certidões ou pela liminar da Justiça competente. Isso é uma lei federal, aprovada no Congresso e tem que ser cumprida. Lei é lei. Isso foi um dos pontos que foi levado em consideração para colocar no segundo. Nenhum clube do Amazonas está regularizado hoje. Isso demora. Na primeira divisão, se não me engano, apenas dez times detêm as certidões”, finalizou o presidente.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir