Esportes

Campeonato amazonense de Kart estreia com categoria ‘força livre’

Vinte e quatro pilotos participarão do evento - foto: divulgação

Vinte e quatro pilotos participarão do evento – foto: divulgação

A 5ª etapa do Campeonato Amazonense de Kart acontece neste sábado (13), às 19h, no Kartódromo da Vila Olímpica, localizado no Dom Pedro, Zona Centro-Oeste. E se dentro da pista as ‘aceleradas’ não param, fora dela as articulações para atrair novas categorias continuam a mil. Depois da categoria novatos que se uniu a graduados, agora chegou a vez da categoria ‘força livre’ fazer a estreia no evento.

“A força livre tem tudo para incentivar o crescimento do kart amazonense, pois a categoria atrai a volta de pilotos antigos, assim como novatos. Agora são três categorias com a expectativa de 24 pilotos ao todo e tenho certeza que o evento vai surpreender”, explicou o diretor de provas da Associação dos Kartistas do Amazonas (AKA), Cícero Barbosa.

Briga pela ponta

Restando quatro etapas para o fim da temporada, a briga pela ponta da tabela e do título da competição nas categorias Graduados e Novatos estão curva a curva. Neste final de semana, tudo pode mudar.

“Na categoria graduados, o Gabriel Silva (83 pontos) está tentando aumentar a pontuação para se tornar campeão. A briga pelo segundo lugar já é mais empolgante. São três pilotos na briga pela segunda colocação: o Adriano Romero (67 pontos), o Gustavo (51 pontos) e o Cícero (50 pontos). Na categoria Novatos, o Leonardo Soares lidera e o Lucas Magalhães é o segundo colocado”, explicou Barbosa.

De volta

Depois de um período sabático, o piloto Mauro Pinto, de 37 anos, está de volta. A temporada longe das pitas serviu para o manauara vir com mais sede de vitória na nova categoria do kart amazonense.

“Não participei no ano passado. Decidi parar. Agora estou de volta para competir. Ainda não deu para conquistar um campeonato, o máximo que consegui foi o terceiro lugar no Campeonato Amazonense de 2012, e esta será a minha chance e não quero desperdiçar”, disse Mauro, garantindo estar adaptado à nova categoria.

“Não muda muito, é o mesmo motor, mesmo equipamentos. Só preciso de um treino para afiar as manobras e me adaptar melhor”, comentou o piloto que iniciou a carreira em 2009.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir