Dia a dia

Campanha incentiva a realizar exames de HIV no Amazonas

Para reforçar a mobilização, a Susam promove um teste rápido de HIV na Fundação de Medicina Tropical - foto: divulgação

Para reforçar a mobilização, a Susam promove um teste rápido de HIV na Fundação de Medicina Tropical – foto: divulgação

Para celebrar o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) lançou na segunda-feira (30) uma campanha denominada #boratestar, que pretende incentivar a população a realizar o exame de coleta de sangue para diagnosticar o vírus do HIV. Segundo a Susam, o Amazonas registrou redução nos casos de transmissão do vírus do HIV/Aids de janeiro a outubro deste ano. Foram 1.025 registros de pacientes contra 1.644 casos no mesmo período do ano passado. No total, o Estado registrou 13.534 casos de Aids de 1986 até outubro de 2014.

Ainda conforme o balanço, o maior avanço da doença ocorreu na transmissão da mãe para o filho durante a gravidez. Para reduzir esse índice, a Susam vem entregando a gestantes soropositivas um kit-maternidade, que contém um medicamentos de profilaxia para tratar o HIV. “Os 61 municípios do Amazonas já são equipados com o teste rápido de detecção de HIV. O kit está sendo uma medida complementar e essencial aos nossos esforços na detecção e tratamento da doença”, disse o secretário de Saúde Pedro Elias.

Outra providência que está sendo implantada é o selo de qualidade para incentivar as maternidades a atingir a meta de zerar casos de transmissão do HIV durante o parto. “Isso é um incentivo às maternidades. Já temos relatos de que em algumas unidades esses índices foram zerados”, disse o secretário.

O selo ‘Viver sem HIV’ será reforçado pelo Boletim Epidemiológico de Aids e sífilis 2015, um indicador da doença produzido pela Coordenação Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, vinculada à Fundação de Medicina Tropical (FMT). Conforme Pedro Elias, as ações de prevenção têm que ser realizadas desde o pré-natal, quando as grávidas começam a serem monitoradas, com a realização dos exames indicados para o diagnóstico da doença. “O combate a esse sistema de transmissão, que é de mãe para filho, precisa ter um projeto arrojado e efetivo. Esses cuidados não podem ser tomados somente na capital, por isso nossa preocupação de levar as novas medidas para o interior do Amazonas. Quanto maior a cobertura das ações nas unidades de saúde, maior será o resultado positivo e maior será a redução de casos da doença, principalmente entre as crianças”, afirmou.

A coordenadora estadual de DST/Aids, Silvana Lima, disse que as maternidades deverão passar por um processo de preparativos e adequações para cumprir as exigências do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas, do Ministério da Saúde. “É um processo que exige o envolvimento e a capacitação de toda a equipe profissional, em torno do objetivo”, destacou.

Para reforçar a mobilização, a Susam promove, hoje, das 8h às 15h, um teste rápido para HIV.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir