Política

Campanha em favor dos juízes chega a Manaus

Campanha nacional #somostodosjuízes será lançada em Manaus amanhã. Objetivo é valorizar magistrados - foto: divulgação

Campanha nacional #somostodosjuízes será lançada em Manaus amanhã. Objetivo é valorizar magistrados – foto: divulgação

A Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon) em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), lança em Manaus, amanhã, a campanha #SomosTodosJuízes, que já foi apresentada em Brasília, Salvador, Fortaleza e Sergipe. O evento acontece às 12h, na sede do Clube dos Magistrados do Amazon, na rua Yolanda D’Uso, 145, Flores, Zona Norte. Para o presidente da AMB, João Ricardo Costa, lançar a campanha no Norte do país reforça ainda mais o intuito da ação. “Queremos mostrar para todos os brasileiros a importância das nossas decisões e de escolhas éticas no combate a pequenas corrupções”.

O presidente da Amazon, Cássio Borges, afirma que campanha visa aproximar a sociedade da magistratura e explica como ocorrem as pequenas corrupções, que afetam a gestão pública. “São falcatruas contra o erário, realizadas sem organização criminosa e sem o caráter sistematizado”. Para ele, essa “barreira” entre a população e Justiça ocorreu por conta da necessidade de manter distância da sociedade para não haver intervenção em decisões judiciais. “Essa atitude, acabou nos separando e, agora, nós queremos essa proximidade”, comentou. Queremos, que a sociedade perca essa ideia de que vivemos “encastelados”. Segundo ele, o Poder Judiciário vem sendo apontado em pesquisas, como um dos mais confiáveis.

A campanha audiovisual é composta de três fases: depoimentos de crianças falando sobre como agem quando precisam tomar decisões; magistrados conversando com profissionais de outras áreas sobre as rotinas de trabalho; e o depoimento de celebridades. Segundo Borges, a utilização de crianças nos vídeos serve para mostrar que o ser humano, ao longo da vida, passa por vários momentos de decisão. “Todo juiz, ao julgar, passa por um dilema, principalmente, quando um processo é de causa inédita. Para nós, também é difícil fazer escolhas”.

Questionado sobre o momento em que o país passa com escândalos de fraudes diários, ele ressalta, que a corrupção passa pela consciência e pela educação vinda dos pais. “Na infância aprendemos o que é nosso e o que é do outro, o que pode ser compartilhado ou não. Aprendemos também o que é de domínio público e privado. A corrupção do Brasil é gigantesca em termos de volume e complexidade. Esse crime parece que está enraizado na sociedade brasileira”. Ele aproveitou a oportunidade para elogiar a atuação do juiz Sergio Moro e garantiu, que em todo juiz há um pouco de Moro.

Para Borges, a transparência é o princípio da ideia de República. “Em nome dela, o cidadão tem o direito de acompanhar o que é feito com o dinheiro dos impostos que paga”, acrescentou.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir