Dia a dia

Campanha de combate ao fumo começa com incentivo ao tratamento de dependentes

Os interessados serão encaminhados para tratamento - foto: divulgação

Os interessados serão encaminhados para tratamento – foto: divulgação

Nesta segunda-feira (29)  a campanha do Dia Nacional de Combate ao Fumo, foi iniciada a campanha municipal de esclarecimento sobre os malefícios do tabaco e incentivo ao tratamento para superação do tabagismo. A abertura da campanha foi feita na Unidade Básica de Saúde (UBS) Sálvio Belota, zona Norte, onde funciona um dos Ambulatórios de Tratamento ao Fumante, mantidos pela Prefeitura de Manaus.

Ao longo da semana, os usuários do sistema de saúde receberão orientações quanto ao funcionamento da rede de ambulatórios e os fumantes poderão se submeter a testes para medir a quantidade de monóxido de carbono presente no pulmão e o grau de dependência à nicotina. Os interessados serão encaminhados para tratamento.

Durante a solenidade de abertura, o secretário municipal de Saúde (Semsa), Homero de Miranda Leão Neto, ressaltou que a Prefeitura de Manaus mantém 19 Ambulatórios para atender as pessoas que desejam parar de fumar.

“Com uma equipe especializada para oferecer apoio psicológico, médico e social, além de medicamentos, estamos conseguindo avançar no controle do tabagismo. Nesta UBS, por exemplo, 80% das pessoas que procuraram o serviço, tiveram êxito”. Segundo Homero, nos demais Ambulatórios a taxa de sucesso é em torno de 50%.

O secretário orientou que os interessados em deixar de fumar procurem o serviço, oferecido gratuitamente em todas as zonas da cidade. “As pessoas começam a fumar porque querem, depois continuam porque não conseguem parar. Precisam de apoio e é isso o que oferecemos. É importante parar de fumar, pois não há um benefício sequer no cigarro”, reforçou.

A programação da campanha se estende a outras UBSs ao longo da semana. Na Policlínica Djalma Batista, no bairro Compensa II, por exemplo, os usuários irão contar, até a próxima quarta-feira 31, com atividades como palestra educativa e medição dos níveis de monóxido de carbono no pulmão e grau de dependência à nicotina.

O encerramento das atividades acontece na próxima sexta-feira (2), das 8h às 12h, na praça Heliodoro Balbi, no Centro. Na ocasião, os profissionais da Semsa além de realizar testes, irão orientar, inscrever e encaminhar, aos Ambulatórios de Tratamento municipais, fumantes que desejam iniciar o tratamento.

Resultados positivos

Nos Ambulatórios mantidos pela Semsa, o tratamento contra o tabagismo é feito em grupo, por meio da terapia cognitivo-comportamental. Os pacientes contam com acompanhamento de equipes multiprofissionais, formadas por médico, psicólogo, fisioterapeuta, enfermeiro, nutricionista, cirurgião-dentista e assistente social, e, dependendo do quadro clínico, recebem medicação de suporte.

Os funcionários públicos Raimundo Nonato, 44, e Aluízio Santos, 62, estão entre os fumantes que tiveram êxito no tratamento iniciado na UBS Sálvio Belota. Eles contam que passar por situações constrangedoras como serem reconhecidos pelo odor do cigarro, além de outras questões de saúde, os motivou a largar o vício.

Nonato fumou por 30 anos e em 90 dias de terapia no Ambulatório conseguiu parar. “O cardiologia disse que eu precisava parar, mas sozinho não consegui. Procurei o serviço aqui e fui acolhido por uma equipe maravilhosa, preparada. O pigarro que eu tinha parou, minha pressão normalizou, não sinto mais cansaço. Minha vida mudou completamente”, comemora.

Santos manteve o vício por 20 anos, fumando duas carteiras quase todos os dias. Ele lembra o dia e hora em que apagou o último cigarro. “Nas primeiras sessões da terapia aqui no Ambulatório diminui o uso, mas não consegui largar completamente. No dia 5 de junho, do ano passado, decidi parar. Acendi o último cigarro às 17h e disse ‘é hoje ou nunca!’. Desde então, não fumei mais”, recorda, ressaltando que hoje tem muito mais disposição.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir