Dia a dia

Campanha contra influenza termina nesta sexta-feira, em Manaus

Já foram vacinadas 124.479 crianças, que representa 76,20% dos 163.359 menores de 5 anos  - foto: Ione Moreno

Até o início desta semana 344.837 pessoas foram vacinadas na capital, atingindo o percentual de 86,87%, no total geral da somatória dos grupos prioritários – foto: Ione Moreno

A Campanha de vacinação contra a Influenza (Gripe) encerra-se nesta sexta-feira (20). Por isso, os grupos prioritários, em especial, os formados por crianças e gestantes, continuam sendo convocados para que se vacinem na unidade de saúde mais próxima de suas casas, pois não haverá prorrogação do prazo da campanha.

“Nosso chamado está voltado às crianças e gestantes, dois grupos alvos da campanha e que precisam de cuidados especiais para evitar os problemas causados pelo vírus”, reforçou o secretário Municipal de Saúde (Semsa), Homero de Miranda Leão Neto.

De acordo com a Divisão de Imunização da Semsa, até o início desta semana 344.837 pessoas foram vacinadas na capital, atingindo o percentual de 86,87%, no total geral da somatória dos grupos prioritários, ultrapassando a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) que é de 80% de cobertura da população alvo.

Já foram vacinadas 124.479 crianças, que representa 76,20% dos 163.359 menores de 5 anos. “Estamos otimista que, até o dia 20, data de encerramento da campanha, conseguiremos alcançar a nossa meta”, acredita Homero. Na vacinação de gestantes, Manaus atingiu 65,81% da meta de imunizar 32.130. “Ainda faltam 10.984 grávidas procurarem as nossas unidades de saúde, porque 21.146 já estão protegidas com a vacinação”, salientou.

As metas já foram atingidas com os 42.149 trabalhadores da Saúde (90,20%), 4.847 puérperas (91,76%), 450 indígenas (84,43), 112.254 idosos (100,52%), e 39.512 pessoas com comorbidades (106,02).

“A vacina não é indicada apenas para pessoas que tem alergia ao ovo de galinha e para aqueles que já apresentaram reação anafilática a doses anteriores”, informou a chefe da Divisão de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, alertando também que pessoas que apresentaram quadro febril recentemente, devem se restabelecer antes de receber a dose. “A recomendação é esperar 15 dias após a cessão da febre”, frisou.

De acordo com o Ministério da Saúde, a influenza é um problema de saúde pública no Brasil e a principal forma de prevenção ainda é a vacina. A infecção pode levar a complicações graves e oferecer risco de morte, especialmente entre os que fazem parte dos grupos de alto risco, ou seja, crianças menores de cinco anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir