País

Caminhão atropela dez pessoas na zona norte de São Paulo; uma morre

Um caminhão desgovernado matou um adolescente e feriu ao menos nove pessoas na praça da Paz, na região do Jardim Peri, zona norte de São Paulo, por volta das 22h desta quarta-feira (13). O motorista do caminhão baú perdeu o controle da direção em uma curva acentuada na avenida Santa Inês.

Desgovernado, o veículo invadiu uma praça pública, passou por cima de um trailer de lanches e atropelou ao menos dez pessoas que estavam no local.

O veículo só parou ao atingir uma bicicletaria na esquina da avenida Santa Inês com a rua Condessa Amália Matarazzo. O trailer de lanches ficou completamente destruído.

Equipes dos bombeiros e do Samu (Serviço Médico de Urgência) foram enviadas ao local para socorrer os feridos. Eles foram levados aos prontos-socorros do Mandaqui, Hospital Cachoeirinha, de Taipas e Santa Casa de São Paulo.

Um adolescente de 14 anos morreu a caminho do hospital Mandaqui. O estado de saúde dos outros feridos não foi informado.

Acidentes
Moradores da região reclamaram que ao menos quatro acidentes foram registrados nos últimos cinco anos próximo à praça e culpam a falta de sinalização na avenida Santa Inês.

Segundo Emerson Olho, que trabalha em uma ONG que atua com crianças e adolescentes na região, os moradores do bairro já pediram para a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) a colocação de lombada no trecho onde ocorreu o acidente.

“Em 2014 foi enviado um pedido de sinalização para a CET e até agora nada”, disse Olho.
A promotora de vendas Tamires Marcela Lopes da Silva, 28, irmã do proprietário do trailer, falou que os feridos estavam assistindo ao jogo do São Paulo contra o Atlético Nacional, pela semifinal da Libertadores, quando foram atropeladas pelo caminhão.

“Não tem sinalização de trânsito e não poderia passar caminhão, mas passa”, reclamou Tamires, enquanto tentava recuperar objetos do irmão Tiago Augusto Lopes da Silva, 32, em meio aos destroços do trailer. Ele está internado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Uma adolescente de 17 anos, filha do proprietário da bicicletaria atingida pelo caminhão, disse que costuma ficar na praça com o dono do trailer e a mulher que considera como parentes. Na noite desta quarta, a mulher de Silva já tinha ido para casa.
“Já ocorreram outros acidente, ninguém faz nada”, falou a adolescente, desanimada.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir