Dia a dia

‘Caminhada das Vitoriosas’, na Ponta Negra, marcará o encerramento do Outubro Rosa, quarta-feira

A campanha, iniciada no dia 1º, destaca a importância dos exames preventivos ao câncer de mama e colo uterino – foto: divulgação

A campanha, iniciada no dia 1º, destaca a importância dos exames preventivos ao câncer de mama e colo uterino – foto: divulgação

O encerramento do Outubro Rosa em Manaus será marcado pela ‘Caminhada das Vitoriosas’, que ocorre quarta-feira (28), às 18h30, na estrada da Ponta Negra, Zona Oeste da capital.

A atividade é promovida pelas ONGs Rede Feminina de Combate ao Câncer, Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc), Centro de Integração Amigas da Mama (Ciam) e pela Sociedade Brasileira de Mastologia secção Amazonas, com apoio da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), unidade do Governo do Estado de referência no tratamento do câncer em toda a Amazônia Ocidental.

A campanha, iniciada no dia 1º deste mês, destaca a importância dos exames preventivos que podem detectar precocemente o câncer de mama e evitar o aparecimento do de colo uterino. O movimento mundial Outubro Rosa está na sua 13a edição no Amazonas e já apresenta resultados positivos. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), houve um aumento no número de mamografias na comparação do primeiro semestre do ano passado, quando foram registrados 30,4 mil exames, para o mesmo período deste ano, passando para 34,1 mil, um acréscimo de 12,1%.

No caso do exame de Papanicolau, que detecta a presença do HPV e das lesões precursoras, que se tratadas a tempo evitam o aparecimento do câncer de colo uterino, o aumento foi de 3,8%, passando de 79,5 mil, nos primeiros seis meses de 2014, para 82,5 mil, no mesmo período deste ano. Os dados são do Sistema de Informação de Câncer de Colo de Útero (Siscolo) e do Sistema de Informação do Câncer (Siscan).

De acordo com o diretor-presidente da FCecon, pneumologista Edson de Oliveira Andrade, este ano, a campanha abrangeu cerca de 30 municípios do Estado e contou com a adesão de inúmeros órgãos públicos e privados, tanto na capital, quando no interior.

Atividades como palestras educativas sobre fatores de risco do câncer em escolas, empresas, unidades carcerárias e centros comerciais de Manaus, fizeram parte do cronograma. No interior, o movimento levou a prevenção a indígenas residentes em Tabatinga (a 1.105 quilômetros da capital) – com exames preventivos (Papanicolau) e mamografias – e orientação às moradoras de outras localidades, como Itacoatiara (distante 176 quilômetros da capital).

“Foram cerca de 30 atividades promovidas apenas pela FCecon em parceria com as ONGs de apoio à causa câncer e Sociedade Brasileira de Mastologia, fora os eventos realizados de forma paralela à programação, por iniciativa própria das empresas e órgãos com sede em Manaus”, explicou a chefe do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (DPCC- FCecon) e presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, enfermeira Marília Muniz.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir