Dia a dia

Buscas pelo corpo de bebê serão encerradas hoje

 Uma equipe composta por dez homens trabalha nas buscas do corpo do bebê- foto: divulgação/Bombeiros

Uma equipe composta por dez homens trabalha nas buscas do corpo do bebê- foto: divulgação/Bombeiros

Continua desaparecido o corpo do bebê de quatro meses atirado pelo próprio pai na última sexta-feira (14), no Rio Negro, próximo à margem do porto São Raimundo, Zona Oeste. A criança estava nos braços da mãe, que tinha ido em busca da pensão para o filho. O Corpo de Bombeiros mantém buscas pelo corpo do menino, porém, mesmo que não seja localizado o trabalho será suspenso no final do dia de hoje.

Segundo o depoimento prestado pela mãe da criança, Cleudes Maria Batista de Moraes, 22, no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), o canoeiro Josias da Silva Alves, pai do menino, convenceu a ex- companheira a ir com ele até a outra margem do rio para, supostamente, pegar uma quantia em dinheiro no flutuante onde estava o patrão dele. Ele disse a Cleudes que repassaria a quantia para ela como forma de pagar o benefício à criança.

No entanto, durante o trajeto de bote o casal iniciou uma discussão e Josias agrediu a ex-mulher, tentou enforcá-la com uma corda e depois tentou jogá-la no rio. Como ele não conseguiu atirar a mulher na água, o homem arrancou o bebê dos braços da mãe e jogou no rio Negro. Cleudes ainda se lançou no rio na tentativa de salvar o filho, porém o suspeito a impediu e ainda tentou atingi-la com a hélice do barco.

Ainda conforme o depoimento da mulher, frustrada por não conseguir resgatar o filho, ela nadou até a margem e pediu ajuda a populares. Conforme o major do Corpo de Bombeiros, Jackson França, uma equipe composta por dez homens trabalha nas buscas do corpo do bebê. “Estamos realizando a busca superficial e a de mergulho em uma profundidade de até 50 metros. Porém, a correnteza e a dimensão do rio dificultam o trabalho dos bombeiros”, informou o major que acrescentou que devido a idade da criança o corpo dever flutuar.

O acusado pelo crime, Josias Alves continua foragido.

Por Conceição Melquíades

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir