Esportes

Brasileiros já celebram prata e disputa acirrada com os EUA na ginástica

O Brasil está classificando ginastas para todas as finais por aparelhos e para a final do individual geral- foto: divulgação

O Brasil está classificando ginastas para todas as finais por aparelhos e para a final do individual geral- foto: divulgação

Os brasileiros deixaram o Coliseu, em Toronto, satisfeitos com o desempenho e comemorando a provável medalha de prata na ginástica artística por equipes, a ser confirmada ainda na noite deste sábado (11) no Pan.

O Brasil terminou a primeira rotação, com cinco equipes, em segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos. A diferença das notas dos ginastas brasileiros para os norte-americanos foi de 3,7 pontos depois da apresentação em seis aparelhos (cada um com quatro ginastas).

Na segunda rotação, a partir das 20h30 (de Brasília), competem Cuba, Chile, Argentina, México e Venezuela. Destes, apenas os cubanos teriam condições de fazer uma pontuação suficiente para chegar ao pódio. Até o momento, a Colômbia está em terceiro.

No Pan de Guadalajara-2011, o Brasil conquistou o inédito ouro por equipes, o que já não é mais possível repetir neste ano. No entanto, nos Jogos mexicanos há quatro anos, os Estados Unidos mandaram uma equipe ‘B’, sem seus principais atletas.

“Os Estados Unidos estão com os ginastas que vão para o Mundial. Estou feliz em saber que estamos perto deles”, afirmou Arthur Zanetti.

Em Toronto, há três ginastas norte-americanos que foram bronze por equipes no Mundial do ano passado.

“Aqui está 90% da seleção americana que vai para o Mundial [em outubro, na Escócia]. Estar perto deles é um bom sinal, mas eu quero é ganhar deles”, afirmou Marcos Goto, técnico da seleção brasileira.

Treinador e ginastas não acreditam que possam perder a medalha, pois as principais seleções estavam nesta primeira rotação do dia. Além dos EUA e do Brasil, a Colômbia, que está em terceiro, o Canadá, dono da casa, e Porto Rico, prata em Guadalajara.

“O Brasil fez uma competição muito boa. Mas os árbitros estavam segurando um pouco a nota e todo mundo deu algum vacilo no solo”, diz Arthur Nory.

Individuais

Até o momento, o Brasil está classificando ginastas para todas as finais por aparelhos e para a final do individual geral.

Destaques para Zanetti (maior nota das argolas e do dia até o momento, com 15.800), Francisco Barreto Júnior, quinto no cavalo com alças, Arthur Nory, quinto melhor no solo e segundo no salto, no qual Caio Souza está com o melhor desempenho. O mesmo Caio está em terceiro nas barras paralelas.

Por aparelho, classificam-se oito ginastas para as finais. Já no individual geral passam os 24 melhores para a final de segunda-feira. As decisões nos seis aparelhos (solo, barras paralelas, barra fixa, salto, cavalo com alças e argolas) acontecem terça e quarta.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir