Esportes

Brasil vence Coreia por 2 a 0 em jogo da Copa do Mundo de Futebol Feminino

O Brasil estreou com vitória na Copa do Mundo de Futebol Feminino da Federação Internacional de Futebol (Fifa), disputada no Canadá. As brasileiras derrotaram na terça-feira  (9) as coreanas com um placar de 2 a 0, com um gol de Formiga e um pênalti cobrado por Marta, no Estádio Olympique, em Montreal. A expectativa era que o jogo fosse difícil, mas a criatividade das brasileiras conseguiu transpor o equilíbrio, a velocidade e a defesa das coreanas.

Na avaliação da própria Formiga, eleita pela Fifa a melhor jogadora da partida, o que prevaleceu foi o trabalho conjunto para barrar o contra-ataque das coreanas. “Não foi tão fácil assim”, comenta a jogadora. “A gente conseguiu o propósito que a gente queria, que era não deixar elas saírem jogando, por se tratar de uma equipe que, se der espaço, chega fácil aos gols”, contou. Aos 20 anos de carreira, Formiga tornou-se a mais velha jogadora a marcar gol em Copa do Mundo.

Outra estrela da noite foi Marta. O pênalti cobrado por ela contra a Coreia, foi o 15º gol marcado pela jogadora em mundiais. O resultado deu à brasileira o título de maior artilheira na história do torneio. Mais um motivo de inspiração para os fãs.

A jogadora cinco vezes eleita melhor do mundo atraiu torcedores brasileiros e estrangeiros. Norte-americanos vestiram a camisa verde-amarela e atravessaram a fronteira só para ver a meia-atacante. Como Kelly Mcinnis, de 29 anos. “Ela é tão apaixonada e tão talentosa, o futebol está no sangue, corre pelas veias dela”, comenta a jovem.

O advogado Tom Murnane e a filha Maddy também saíram dos Estados Unidos para assistir ao jogo e ver a atuação da brasileira. Para eles, Marta é inspiradora. “Se eu pudesse, eu diria a ela o quanto ela é inspiradora, o impacto que ela exerce sobre as garotas, como elas querem ser como ela no campo”, diz Maddy. “Ela é um grande modelo para as garotas”, concorda o pai Tom.

Ao saber que inspira jovens inclusive em outros países, Marta ficou emocionada. “Isso sem dúvida é algo que me mantém motivada, faz com que a cada jogo, a cada campeonato eu pare para pensar e veja o que eu posso fazer não só para mim, mas também pelas pessoas no estádio”, conta com lágrimas nos olhos. “E é o que eu procuro fazer sempre, fazer o meu melhor em busca das vitórias para minha equipe e passar uma mensagem positiva para essas pessoas e mostrar que realmente o futebol feminino é uma coisa legal, uma coisa bacana, bonita de se ver”, completa.

O próximo jogo do Brasil na Copa será contra a Espanha, no sábado (13), às 17h, no horário de Brasília.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir