Esportes

Brasil terá representantes em todas as finais da Copa do Mundo de ginástica artística

A principal esperança de ouro é Arthur Zanetti, nas argolas - foto: Divulgação

A principal esperança de ouro é Arthur Zanetti, nas argolas – foto: Divulgação

Este domingo (3) promete ser o dia das medalhas para o Brasil na etapa de São Paulo da Copa do Mundo de ginástica artística, disputada no ginásio do Ibirapuera.

O país terá representantes em todas as cinco finais que serão realizadas no último dia de competição. E mais: em quatro delas terá pelo menos um atleta que se classificou entre os três melhores na fase eliminatória, na sexta.

A principal esperança de ouro é Arthur Zanetti, nas argolas. Campeão olímpico em Londres-2012 com o aparelho, ele recebeu sua melhor nota da carreira nas eliminatórias, o que lhe rendeu o primeiro lugar nessa etapa.

Além disso, vem de bons resultados em outras etapas da Copa do Mundo -foi ouro em Cottbus, na Alemanha, e em Doha, no Qatar.
‘Por enquanto, essa está sendo minha melhor nota. Agora é arrumar alguns detalhes, ainda dá para melhorar’, afirmou, prevendo um novo recorde pessoal na decisão, se tudo der certo.

Outro brasileiro que chega na final das argolas com chance de medalha é Henrique Flores. Ele recebeu a terceira melhor nota no aparelho da fase de classificação, atrás apenas de Zanetti e do argentino Federico Molinari.

A estreante Flávia Saraiva, 15, é outra que não deve sair de mãos vazias do ginásio do Ibirapuera neste domingo.

Campeã no solo nos Jogos da Juventude de 2014, em Nanquim (China), ela disputa pela primeira vez uma competição internacional pela seleção brasileira adulta.

Tem chance de medalhas no solo e na trave, aparelhos em que terminou as eliminatórias na primeira e segunda posições, respectivamente.

Para conseguir seu objetivo, ela conta com o apoio do público, que na sexta-feira vibrava a cada movimento que fazia em suas apresentações.

‘Sinto bastante a vibração do público. Gosto quando eles ficam batendo palma no ritmo da música no solo’, diz.
Outra atleta que está na briga por medalha no solo feminino é a carioca Lorrane Oliveira, classificada em segundo lugar para a final.

No solo masculino, que abre as disputas, às 10h10, o bicampeão mundial Diego Hypólito se classificou para a final com a segunda melhor nota mesmo fazendo uma série menos complexa para se poupar, já que estava sentindo muita dor nas costas.

O atleta cogitava até desistir da final. Caso não consiga se apresentar, as esperanças brasileiras estarão com o paulista Ângelo Assumpção, que terminou as eliminatórias com a quarta posição.

O brasileiro com menos chances de medalha neste domingo é Pétrix Barbosa, que passou para a final do cavalo com alças com a sexta melhor nota no aparelho.

Mesmo assim, ele terá o apoio dos cerca de cinco mil torcedores esperados pela organização no Ibirapuera.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir