Sem categoria

Brasil perde do Paraguai nos pênaltis e é eliminado da Copa América

Assim como aconteceu na Copa América de 2011, o Brasil foi eliminado pelo Paraguai nos pênaltis por 4 a 3, após empate por 1 a 1 no tempo normal, na noite deste sábado (27), no Chile, pelas quartas de final da competição.

No último encontro de mata-mata entre a seleção brasileira e os paraguaios, há quatro anos, na Argentina, o jogo terminou sem gols. Nos pênaltis, a seleção brasileira, então comandada por Mano Menezes, desperdiçou as quatro primeiras cobranças e foi eliminada pelos paraguaios.

Desta vez, o time nacional converteu três cobranças, mas Éverton Ribeiro e Douglas Costa erraram e permitiram a vitória paraguaia nas penalidades.

O jogo também foi marcado pelo pênalti cometido por Thiago Silva já no segundo tempo, quando a equipe brasileira vencia o duelo por 1 a 0, com gol de Robinho. Assim como fez pelo Paris Saint-Germain em confronto contra o Chelsea neste ano, o zagueiro cortou um cruzamento com a mão dentro da grande área do Brasil e permitiu o empate do Paraguai em cobrança de pênalti.

Agora, o Paraguai vai enfrentar a Argentina nas semifinais, também em Concepción. O duelo está marcado para a próxima terça (30), às 20h30. A outra semi, entre Chile e Peru, acontece um dia antes, mas no mesmo horário, em Santiago.

O JOGO

Dunga repetiu a mesma escalação e formação (4-2-3-1) do jogo contra a Venezuela. Com isso, os mesmos erros voltaram em acontecer. Os três meias (Robinho, Willian e Philippe Coutinho) atuavam distantes entre si e do atacante Firmino, enquanto os dois volantes (Elias e Fernandinho) participavam pouco da criação. Com isso, foram raras as chances de gol.

Já as laterais do campo, com Daniel Alves e Filipe Luís, acabaram sendo as melhores opções para o time nacional criar oportunidades no ataque. E assim conseguiu fazer 1 a 0 ainda no primeiro tempo. Aos 14 min, após bela troca de passes no meio de campo, o lateral direito do Barcelona cruzou rasteiro para Robinho, que chutou de bate-pronto e abriu o placar na partida.

Porém, assim como aconteceu no jogo contra os venezuelanos, a equipe brasileira recuou após a vantagem no placar para jogar no contra-ataque. Mas acabou atraindo muito o adversário e o Paraguai teve maior presença ofensiva até o intervalo.

Com forte marcação pressão, os paraguaios se mantiveram no ataque, levantaram muitas bolas na área, mas ameaçaram pouco o goleiro Jefferson.

Na etapa final, o Paraguai continuou com o domínio do jogo, mas ainda com dificuldades de encontrar espaços no sistema defensivo do Brasil. Apenas na bola parada assustou, quando Haedo Valdez e Da Silva, ambos de cabeça, quase marcaram após cobrança de escanteio.

Dunga tentou melhorar o contra-ataque do time com a entrada de Douglas Costa e Tardelli nos lugares de Willian e Firmino, respectivamente. Mas, foi o adversário que chegou ao empate.

Aos 25 min, Thiago Silva cortou um cruzamento com a mão dentro da área brasileira e o árbitro marcou a penalidade. González cobrou forte no canto e decretou o 1 a 1.

Nos pênaltis, Éverton Ribeiro e Douglas Costa desperdiçaram as suas cobranças e decretaram a derrota brasileira por 4 a 3.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir