Esportes

Brasil goleia Haiti na Copa América

A seleção brasileira voltou a ter 7 a 1 como placar de um jogo. Desta vez a favor. Quase dois anos depois de ser massacrada na semifinal da Copa-2014 pela Alemanha, em casa, o time, agora treinador por Dunga, esmagou o fraco Haiti, 74º do ranking Fifa (Brasil é sétimo), nesta quarta (8), em Orlando, pela Copa América Centenário.


O Brasil foi a quatro pontos no Grupo B e, se empatar com o Peru no domingo (12), avança às quartas de final.

“Esse é um grupo diferente, é outra época”, disse Dunfa, que pediu ao time para não diminuir o ritmo pela importância do saldo de gols no critério de desempate.

A equipe venceu arriscando chutes de média e longa distância, como queria o treinador depois do empate sem gol frente o Equador, no sábado (4).

Com menos de dez minutos, Casemiro arriscou quase da intermediária, que passou próximo ao gol. Era sinal que a reclamação do técnico fez efeito.

O primeiro gol, de Philippe Coutinho, nasceu de jogada individual do meia-atacante, mas com um chute forte, da entrada da área. Dunga aplaudiu o pupilo do banco de reservas, algo raro.

O Haiti tem evoluído no cenário do futebol, tem ranking mundial atualmente melhor do que Bolívia e Venezuela, por exemplo, mas contra o Brasil parecia um time semi amador – antes do jogo, os atletas entraram no campo para filmar o estádio e tirar fotografias. As falhas aconteciam principalmente na saída de bola, e com uma marcação em linha que facilitava os lançamentos.

Assim nasceram os gols de Coutinho, seu segundo, de Renato Augusto, de cabeça, de Gabriel, invadindo a área, de Lucas Lima, após cruzamento, Renato Augusto, em infiltração, e Philippe Coutinho de novo, com outro chutaço – o meia-atacante do Liverpool foi o melhor em campo.

Lucas Lima substituiu Casemiro já em teste de Dunga para a partida contra o Peru. O volante recebeu o segundo cartão amarelo e está suspenso. Lucas entrou no meio, e Elias e Renato Augusto recuaram para uma linha de dois volantes.

Outro teste foi a entrada de Gabriel na vaga de Jonas – a posição de centroavante é a principal disputa de posição da seleção nesta Copa América. O garoto do Santos mostrou mais mobilidade do que o atacante do Benfica.

Aos 24 minutos do segundo tempo, o estádio Camping World foi ao delírio com o gol de Hilaire, para o Haiti. A maioria do estádio era formado por haitianos, que tem uma grande comunidade de imigrantes na região de Orlando.

BRASIL
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Gil e Filipe Luis; Casemiro (CA) (Lucas Lima); Willian, Elias (Walace), Renato Augusto e Philippe Coutinho; Jonas (Gabriel)
T.: Dunga

HAITI
Placide, Alcenat (Maurice), Mechack, Genevois e Jaggy; Goreux (CA), Marcelin, J. Alexandre (Hilaire) e Lafrance; Jeff Louis e Belfort (Nazon)
T.: Patrice Neveu

Local: Camping World, em Orlando (EUA)
Árbitro: Mark Geiger (EUA)
Público: 28.241
Gols: Philippe Coutinho, aos 14 min e 29 min, Renato Augusto, aos 35 min do 1° tempo; Gabriel, aos 13 min, Lucas Lima, aos 22 min , Hilaire, aos 24 min, Renato Augusto, aos 41 min, e Philippe Coutinho, aos 46 min do 2° tempo

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir