Esportes

Brasil goleia Bolívia e vence a terceira seguida com Tite

14606510_10154570539177640_7606786267865637213_n

Neymar abriu o placar, marcou o gol de número 300 na sua carreira e ainda deu passe para outros dois gol brasileiros – foto: divulgação/CBF

O atacante Neymar desequilibrou mais uma vez para a seleção. Ele foi o destaque na goleada do Brasil diante da fraca Bolívia, por 5 a 0, na noite desta quinta (6), em Natal, pelas eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Ele abriu o placar, marcou o gol de número 300 na sua carreira e ainda deu passe para outros dois gol brasileiros.

Apesar do show em campo, o atacante do Barcelona voltou a abusar das faltas e vai desfalcar a seleção na partida contra a Venezuela, terça (11), em Mérida.

Ainda no primeiro tempo, ele recebeu o quarto cartão amarelo nas eliminatórias e terá que cumprir suspensão. Pela regra da competição, o jogador é punido a cada duas advertências acumuladas.

Com a goleada desta quinta, a seleção fechou o primeiro turno das eliminatórias em segundo lugar. O time tem 18 pontos, um a menos que o líder Uruguai.

Na terça, os uruguaios enfrentam a Colômbia fora de casa, em Barranquilla.

Os gols da seleção foram marcados por Neymar, Philippe Coutinho, Filipe Luís, Gabriel Jesus e Roberto Firmino. A vitória nesta quinta foi a 50ª vitória da seleção no Brasil na história das eliminatórias, onde nunca perdeu.

O cartão amarelo recebido pelo ex-santista na Arena das Dunas foi quase infantil. Depois do segundo gol da seleção, ele ficou segurando a bola e provocando os adversários. Em um dos lances, o brasileiro chutou o volante Azogue por trás. Em quase todos as faltas marcadas, ele discutia com o árbitro, que não demorou para mostrar o amarelo para Neymar.

Nas seis partidas que disputou nas eliminatórias, ele só não recebeu cartão em dois jogos.

Sem o jogador do Barcelona em Mérida, Tite deverá escalar Willian como titular. O meia do Chelsea o substituiu em Natal. Neymar deixou o campo após receber uma cotovelada no rosto de Duk no segundo tempo.

O técnico Tite voltou a ser festejado pelos torcedores, que no início do segundo tempo gritavam o nome do treinador quando a seleção tocava a bola.

A fragilidade da Bolívia ajudou a seleção a conseguir a fácil vitória. Quatro gols saíram ainda no primeiro tempo.

A Bolívia começou a partida no ataque. Tamanha ousadia custou caro. Aos 10min, Neymar abriu o placar ao aproveitar um erro do zagueiro no meio campo. Ele roubou a bola de Raldés e puxou o contra ataque. O atacante do Barcelona tabelou com Gabriel Jesus e abriu o placar.

O segundo gol não demorou a sair. Aos 25min, após uma bela jogada de Giuliano, Coutinho fez o seu. Até o final do primeiro tempo, Filipe Luís, aos 39min, e Gabriel Jesus, aos 43min, ampliaram a vantagem.

14522765_10154570675167640_7598348751234450007_n

Roberto Firmino fechou o placar na Arena das Dunas e foi aclamado pela torcida aos gritos de ‘Vai Safadão!’ – foto: divulgação/CBF

Homofobia e Safadão

No segundo tempo, o atacante Roberto Firmino fez o último. Com a vitória garantida, o alagoano do Liverpool virou motivo de gozação dos torcedores. A cada lance de Firmino, os torcedores gritavam “vai safadão”, em referência ao cantor de forró Wesley Safadão. Os dois usam um rabo de cavalo.

Os torcedores de Natal também gritaram “bicha” para o goleiro adversário no segundo tempo.

Na terça (4), a CBF foi multada em 20 mil francos suíços (cerca de R$ 66,3 mil) pela Fifa devido a atitudes homofóbicas de seus torcedores durante partida do Brasil contra Colômbia, no mês passado, em Manaus.

Foi a primeira vez que a confederação é multada pela entidade por homofobia.

Sérgio Rangel

Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir