Sem categoria

Brasil fica sem ir a finais no último dia do Mundial de Kazan

O Brasil não disputará finais no Mundial de Kazan, neste domingo (9), último dia das provas de natação.

Nenhum dos representantes do país que foram à água nesta madrugada obteve classificação para as decisões que ocorrem a partir das 11h30 (de Brasília).

Thiago Simon desistiu de disputar os 400 m medley. Na mesma prova, mas no naipe feminino, Joanna Maranhão foi apenas a 19ª colocada, com a marca de 4min44s40, quase 12 segundos aquém da líder da classificação, a húngara Katinka Hosszu (4min32s78).

“Nem posso falar em cansaço no último dia, porque o cansaço vale para todo mundo. Fui mal mesmo. Realmente, foi atípico em relação ao que eu vinha fazendo”, afirmou Joanna.

No Pan de Toronto, no mês passado, ela havia sido seis segundos mais rápida na mesma prova.

Os revezamentos 4 x 100 m medley masculino e feminino também falharam na tentativa de avançar às respectivas finais.

O time masculino (Guilherme Guido, Felipe França, Arthur Mendes e Marcelo Chierighini) foi o décimo colocado ao registrar o tempo de 3min34s73. Pelo menos, garantiu-se nos Jogos Olímpicos do Rio, já que os 12 primeiros se classificavam.

Porém, a equipe piorou em praticamente dois segundos a marca em relação ao Pan (3min32s68).

O feminino não conseguiu nem ao menos a vaga olímpica. Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Daynara de Paula e Larissa Oliveira ficaram na 14ª posição, com o tempo de 4min03s24. Apenas os 12 primeiros carimbavam passaporte para a Rio-2016. Ainda há chance de obter a qualificação por critério de ranking mundial.

O Brasil terminou o Mundial de Kazan com quatro medalhas conquistadas na piscina: três pratas (Nicholas Santos, Etiene Medeiros e Thiago Pereira) e um bronze (Bruno Fratus).

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir