Mundo

Brasil é um parceiro indispensável, diz presidente dos Estados Unidos

Presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta terça-feira (30) que a visita da presidenta Dilma Rousseff aos Estados Unidos marca um capítulo novo, mais ambicioso, na relação entre os dois países. Ele ressaltou que os EUA, por mais poderosos que sejam e interessados em resolver uma gama enorme de questões mundiais, não podem fazer tudo sozinhos. Segundo ele, em questões como o combate a doenças e pandemias, a luta contra o terrorismo e a erradicação da pobreza, os Estados Unidos precisam de parceiros, e o “Brasil é um parceiro indispensável nesses esforços”, afirmou Obama, em declaração à imprensa, após encontro com a presidenta Dilma Rousseff, na Casa Branca.

O presidente dos EUA agradeceu o apoio de Dilma Rousseff e do Brasil na retomada das relações com Cuba. Perguntado por um jornalista sobre a situação venezuelana, Ele disse que conversou com Dilma sobre a Venezuela, sem, no entanto, detalhar o que foi tratado. Mas lembrou que, como presidente, começou uma nova era nas relações com a América Latina e que os Estados Unidos estão envolvidos mais profundamente na região e concentrados no futuro, citando como exemplo a parceria com o Brasil.“A pedra fundamental de nosso envolvimento na região é a nossa forte parceria com o Brasil. Nossas nações são parceiras naturais nas Américas e no mundo”, disse.

O líder norte-americano ressaltou que o trabalho de parceria com o Brasil é contínuo, apesar de mutias vezes isso não aparecer nas manchetes de jornais, e que os dois países vão melhorar as relações de comércio, investimento e emprego. Segundo ele, o novo plano de investimentos em infraestrutura, anunciado pelo governo brasileiro, vai ajudar empresas americanas a ter mais oportunidade de se envolver em projetos de construção de portos, ferrovias e aeroportos no Brasil.

Obama disse ainda que as diferenças entre os Estados Unidos e o Brasil são questões que acontecem entre países amigos e aliados. “Não há identidade perfeita entre amigos e parceiros, Mas o relacionamento forte que temos e o fato de sermos os dois maiores países no hemisfério, com histórias semelhantes, significa que seremos parceiros nos próximos anos”. Ele informou também que os dois países estão ampliando a cooperação em defesa, o que vai facilitar que as suas Forças Armadas trabalhem juntas.

Ao falar sobre a colega Dilma Rousseff, Obama disse que tem um excelente relacionamento com a presidenta brasileira, destacando que ela sempre foi muito franca e honesta sobre os interesses do povo brasileiro. E completou que “a visita [aos Estados Unidos]marca um capítulo novo, mais ambicioso, na relação entre os dois países”. O presidente dos Estados Unidos ressaltou que, como duas das maiores democracias do mundo, o Brasil e os Estados Unidos entendem as aspirações dos cidadãos que querem viver em liberdade. Dirigindo-se diretamente à Dilma, completou: “Os sacrifícios pessoais que você fez na sua vida são testemunhos dessa determinação”.

Descontraído, ao fim da declaração, Obama disse que está ansioso para os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Revelou que foi presenteado pela presidenta Dilma com uma camisa verde e amarela, e brincou que não poderia usar em público porque “temos que torcer pelos nossos times”. Mas completou que talvez a use à noite, em particular. Dilma o convidou para assistir aos Jogos no Brasil.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir