Economia

Brasil assinará acordo com OCDE, o ‘clube dos ricos’, diz Levy

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que a aproximação do Brasil com a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), também conhecida como o clube dos países ricos, é parte de uma série de ações do governo para retomada do crescimento econômico e conquista do mercado internacional.

O Brasil assinará nesta terça (2) um acordo de cooperação com a organização.

“A presidente Dilma considera esse movimento bastante importante”, disse Levy, citando também o interesse brasileiro em acelerar as negociações do Mercosul com a União Europeia e um acordo comercial com o México.

Segundo o ministro, a orientação da presidente é a de “mostrar ao mercado internacional que o Brasil tem confiança, capacidade e que está se mexendo para se posicionar melhor”.

Levy se reuniu nesta segunda (1º) com Angel Gurría, secretário-geral da OCDE que está tentando convencer o Brasil a virar membro da organização. Mas o ministro evitou falar em adesão.

“Vamos estudar a possibilidade de uma adesão”, disse o ministro, dizendo que a organização é um bom ambiente para discutir questões importantes, como códigos e legislações.

O Brasil não é o único país emergente a se aproximar do clube dos ricos. A China assinou o mesmo tipo de acordo no ano passado, a Costa Rica está negociando sua adesão e a Índia também estaria considerando a opção.

O ministro negou que o Brasil esteja sofrendo ameaças de sanções do Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo (Gati/Fatt) por falta de legislação contra o terrorismo.

“A informação não é verdadeira”, disse Levy.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir