Sem categoria

Bombeiros vão retomar buscas por bebê jogado no rio, supostamente, pelo pai

Quanto mergulhadores trabalharam na tentativa de resgate ao corpo da criança - foto:divulgação/Bombeiros

Bombeiros fazem buscas superficiais na tentativa de resgate ao corpo da criança – foto:divulgação/Bombeiros

O comando geral do Corpo de Bombeiros determinou a retomada pelas buscas do corpo do bebê de apenas quatro meses que teria sido jogado nas águas do rio Negro, na noite da última sexta-feira (14), supostamente pelo próprio pai, identificado como Josias da Silva Alves, 29.

A informação foi repassada pela assessoria de imprensa da corporação na manhã desta terça-feira (18), se guindo a qual a retomada das buscas se deve à necessidade de se dar alguma satisfação aos familiares e à sociedade. Os trabalhos vão continuar até segunda ordem, embora as chances de sucesso sejam remotas, visto que já se passaram três dias.

Entenda o caso
Em depoimento no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a mãe da criança, Cleudes Maria Batista de Moraes, 22, afirmou que o canoeiro Josias da Silva Alves, pai do menino, lhe chamou para ir à outra margem do rio, supostamente, pegar dinheiro, para pagar a pensão da criança, no flutuante onde estava o patrão dele.

Porém, durante o trajeto, casal iniciou uma discussão e Josias agrediu a ex-mulher, tentando enforcá-la com uma corda. Como não conseguiu atirar a mulher na água, o homem arrancou o bebê dos seus braços e o jugou no rio Negro. A mãe ainda se lançou nas águas tentando salvar o filho, mas o suspeito a impediu, passando sobre ela com a pequena embarcação.

Depois disso, Cleudes nadou e conseguiu voltar para próximo do porto, onde pediu ajuda de populares que acionaram a polícia e os bombeiros. O fato ocorreu por volta de 21h.

A equipe trabalhou realizando busca superficiais e de mergulho, em uma profundidade de até 50 metros. Porém, a correnteza e a dimensão do rio dificultam o trabalho dos bombeiros.
A Polícia Civil continua a investigar a paradeiro do pai, que se encontra foragido.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir