Mundo

Bombardeios russos matam ao menos 36 em cidade da Síria

Ao menos 36 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em mais de 70 bombardeios realizados nesta sexta-feira (20) sobre a cidade de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, informou neste sábado (21) o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O diretor da ONG, Rami Abdul Rahman, disse que os bombardeios foram parte da ofensiva russa no país.

Os bombardeios são os mais intensos em Deir ez Zor desde o início do conflito sírio, em março de 2011. A província, rica em petróleo e gás, foi quase totalmente controlada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Os aviões de guerra atingiram Al Qanamat e outros bairros da cidade, e as regiões de Hauiya Sakr e Yesr al Siasia, nos arredores da capital.

Além disso, foram alvo de ataque os arredores do aeroporto de Deir ez Zor, que permanece em poder das forças do ditador sírio, Bashar al Assad, e as vilas de Al Mayadin, Al Bukamal e Mohsen.

Segundo a organização, a maior parte das vítimas é de Al Zabari, e entre elas há 13 mulheres e três crianças.

Nesta sexta (20) também foram atacadas instalações petrolíferas da região, como as jazidas de Jarata, Al Tank e Al Omar – a maior da Síria, e caminhões-pipa de transporte de petróleo pertencentes ao EI.

Na última semana, tanto a força aérea da Rússia como a coalizão internacional liderada pelos EUA efetuaram bombardeios contra alvos petrolíferos do EI em Deir ez Zor e contra seu bastião principal sírio em Al Raqqa.

A França também intensificou seus bombardeios contra alvos jihadistas na Síria, depois dos atentados de Paris, que deixaram 130 mortos e mais de 350 feridos em 13 de novembro.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir