Economia

Bolsa Família paga mais de R$ 72,41 milhões no Amazonas, até o dia 30

Um total de 351.267 famílias amazonenses será beneficiado pelo programa federal neste mês, com rendimento médio de R$ 167,78 – foto: divulgação

Um total de 351.267 famílias amazonenses será beneficiado pelo programa federal neste mês, com rendimento médio de R$ 167,78 – foto: divulgação

Mais de 351 mil famílias amazonenses beneficiadas pelo Bolsa Família devem sacar uma quantia total superior a R$ 72,41 milhões, repassada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), ainda neste mês.

O pagamento começou a ser feito em todo o país nesta quarta-feira (17) e segue, de forma escalonada, até o próximo dia 30. O valor médio do beneficio em junho é de R$ 167,78.

O município do interior do Amazonas com o maior número de famílias beneficiadas (12.395) é Parintins (a 369 quilômetros da capital), que respondem pela dotação de R$ 2,52 milhões. Na outra ponta, Japurá (distante 744 quilômetros) tem verba reservada de R$ 226.153, para 867 famílias.
Em Manaus, 122.597 famílias recebem o benefício, totalizando mais de R$ 19,09 milhões em recursos para esse fim.

O pagamento é feito sempre dessa forma, nos últimos 10 dias úteis de cada mês e os recursos ficam disponíveis para saque durante 90 dias corridos.
Para saber em que dia sacar o dinheiro, a família deve observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. Para cada final do NIS, há uma data correspondente por mês que indica o primeiro dia em que a família pode fazer o saque.

Frequência dos alunos

As escolas têm até o dia 26 para informarem a frequência dos alunos beneficiários do Bolsa Família no Sistema de Presença do Ministério da Educação. Os dados são referentes a abril e maio e começaram a ser registrados em 1º de junho. O repasse das informações é feito pelas secretarias municipais de Educação e o monitoramento pelos gestores do programa.

Instituído em 2003, o Bolsa Família complementa a renda de famílias de baixa renda e acompanha, nas áreas de saúde e educação, as crianças, os adolescentes e as mulheres grávidas que recebem o benefício.

O valor repassado depende do número de membros da família, da idade de cada um e da renda declarada no cadastro único para programas sociais do governo federal.

Manter crianças e jovens na escola é um dos compromissos assumidos pelas famílias beneficiárias. O acompanhamento é feito bimestralmente, de forma individual. Alunos de 6 a 15 anos devem frequentar 85% das aulas e jovens entre 16 e 17 anos devem ir ao menos em 75% das aulas.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir