Mundo

Bolívia diminui em 11% área cultivada de folha de coca em 2014, diz ONU

A Bolívia diminuiu em 11% a área cultivada de folha de coca no ano passado, saindo de 23 mil em 2013 para 20,4 mil hectares, informou nesta segunda-feira (17) o Escritório da ONU contra as Drogas e o Delito (UNODC).


Com isso, o país governado por Evo Morales segue a tendência de queda dos últimos quatro anos no cultivo ilegal do principal ingrediente para a cocaína. Entre 2010 e 2014, a redução total foi de 10,6 mil hectares.
A redução fez com que o país se mantivesse em terceiro entre os países andinos na produção ilegal de folha de coca, com 15% do total. A Colômbia lidera em área cultivada, com 52%, seguida pelo Peru, com 33%.
No entanto, o país continua sendo o principal país de trânsito e refino das folhas de coca, em grande parte vinda do Peru. Os principais destinos são o Brasil, a Argentina e a Europa.
Além da produção ilegal, o país possui um limite de 12 mil hectares para a produção legal da folha de coca usada para mascar, chás e rituais religiosos andinos. O teto foi estabelecido por lei na década de 1980.
Líder dos produtores de coca antes de ser presidente, Evo Morales admitiu várias vezes ter como desejo subir o limite para 20 mil. Porém, um estudo do governo de 2013 mostra que o país precisaria de 14,7 mil hectares para fins legais.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir