Cultura

Bloco Escangalha traz marchinha que destaca combate ao mosquito Aedes aegypti

A composição estimula os foliões a se prevenirem contra a doença- foto: divulgação

A composição estimula os foliões a se prevenirem contra a doença- foto: divulgação

Um dos destaques do bloco Escangalha, na Gávea, zona sul da cidade, foi a marchinha Advocacia unida contra o Zika: ele não tem defesa.

Lançada pela Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro (Caarj), a marchinha faz parte da campanha da entidade de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika. O intuito da campanha é alertar a população do Rio com relação à importância de acabar com os focos do mosquito.

De autoria do compositor Sidney José dos Santos, a marchinha teve várias inserções durante o desfile do bloco Escangalha, criado por amigos que queriam resgatar o antigo carnaval de rua do Rio com seus sambas.

A composição estimula os foliões a se prevenirem contra a doença.

“Se não se cuidar e com o foco exterminar, ele vai te picar e vai ser uma dor de arrasar (…)/ A advocacia manda um alô pra você. Se tiver água parada, o mosquito vai vencer/Não cabe recurso pra tamanha infração. A Zika pega e é a maior confusão”, diz um dos trechos da música.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir