Esportes

Bellucci vence, e Brasil volta aos playoffs da Copa Davis

Bellucci venceu por 3 sets a 1 em uma partida que durou 3 horas e 22 minutos – foto: Cristiano Andujar/CBT

Bellucci venceu por 3 sets a 1 em uma partida que durou 3 horas e 22 minutos – foto: Cristiano Andujar/CBT

O Brasil confirmou o favoritismo e ganhou neste domingo (17) a disputa contra o Equador pela fase continental (espécie de segunda divisão) da Copa Davis, em Belo Horizonte, com uma vitória de Thomaz Bellucci sobre Emilio Gomez.

O jogo foi o quarto dos cinco previstos contra o país e fez a equipe brasileira abrir vantagem de 3 a 1. O triunfo permite que o país jogue em setembro a repescagem para o Grupo Mundial.

O quinto jogo, que aconteceria entre Rogério Duarte Silva, o Rogerinho, e Roberto Quiroz, foi cancelado.

Bellucci venceu por 3 sets a 1 em uma partida que durou 3 horas e 22 minutos, com parciais de 7/6, 6/7, 6/2 e 7/5. Embora seja o 49º do ranking mundial, enquanto Gomez é o 317º, o brasileiro não teve um jogo fácil.

Depois de uma disputa equilibrada no primeiro set, o brasileiro venceu em um tie-break por 13 a 11. Na segunda etapa, perdeu, também no tie-break, por 6 a 8.

O tenista melhorou no terceiro set e venceu com folga, mas voltou a sofrer com os golpes de Gomez no quarto set, que durou quase uma hora.

Resultados
A disputa contra o Equador começou na sexta (15) com uma inesperada derrota de Rogerinho contra Gomez.

Ainda na sexta, Bellucci venceu Quiroz. A virada brasileira veio neste sábado (16), em um jogo da dupla Bruno Soares e Marcelo Melo contra Gomez e Quiroz, vencida por 3 a 1.

A dupla do Brasil é uma das favoritas para ganhar medalha na Olimpíada e jogou em uma quadra parecida com a que encontrarão no Rio.

Depois da partida, Soares disse que a disputa “foi muito útil” como teste antes dos Jogos Olímpicos. “Foi muito legal sentir que a gente está jogando em um nível muito bom”, afirmou.

Antes desta Copa Davis, Brasil e Equador já haviam se enfrentado oito vezes no torneio, com cinco vitórias brasileiras e três equatorianas. A última disputa foi no Equador em 2014, quando os brasileiros venceram por 3 a 1.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir