Economia

BC terá mais R$ 40 bilhões em títulos públicos para manter juro alto

bancocentral

A taxa básica fixada pelo Copom é um meta – foto: reprodução.

O Banco Central vai contar com mais R$ 40 bilhões em títulos públicos que poderão ser utilizados para reduzir a quantidade de dinheiro na economia e manter a taxa básica de juros nos patamares definidos pelo Copom (Comitê de Política Monetária).

O Tesouro Nacional informou nesta segunda-feira (4) que realizou a emissão desses títulos em favor do BC. Segundo o Tesouro, o BC tem pela frente a missão de retirar do mercado, por exemplo, parte dos R$ 142 bilhões injetados hoje com o vencimento de títulos públicos prefixados.

O Ministério da Fazenda também já havia informado que o BC teria de retirar de circulação parte do dinheiro repassado a bancos públicos e ao FGTS para quitar as “pedaladas” fiscais. O governo pagou R$ 55,8 bilhões na última semana de 2015, referentes a passivos de 2014 e que foram objeto de condenação do TCU (Tribunal de Contas da União).

O último dado disponível mostra que o BC tinha no final de novembro uma carteira de R$ 294 bilhões em títulos ainda fora do mercado. Já as operações com títulos para retirar dinheiro e manter a taxa básica nos atuais 14,25% ao ano somavam R$ 900 bilhões no dia 24 de dezembro.

“A emissão é necessária para manter em equilíbrio as condições diárias de liquidez bancária, de modo que a taxa de juros de mercado (Selic) esteja em linha com a definida pelo Comitê de Política Monetária”, disse o Tesouro em nota.

A taxa básica fixada pelo Copom é um meta. Cabe à Diretoria de Política Monetária usar títulos nas suas operações junto ao mercado para retirar ou colocar dinheiro na economia e manter a taxa próxima à Selic.

A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 19 e 20 de janeiro. A mediana das projeções do mercado coletadas pelo BC aponta alta dos juros para 14,75% ao ano.

 

Por Folhapres

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir