Holofotes

‘BBB 16’ estreia com pior audiência de sua história

Pela segunda vez, a direção do ‘BBB’ é de Rodrigo Dourado (à direita do apresentador Pedro Bial), que assumiu a atração após a saída de Boninho – foto: divulgação

Pela segunda vez, a direção do ‘BBB’ é de Rodrigo Dourado (à direita do apresentador Pedro Bial), que assumiu a atração após a saída de Boninho – foto: divulgação

Com menos corpos sarados e a aposta no encontro de gerações, o ‘Big Brother Brasil 16’ (Globo) teve na terça-feira (19) a estreia com pior audiência da história do programa. Em seu primeiro dia, o reality show marcou 24 pontos no intervalo de exibição (das 22h24 às 23h17) na Grande São Paulo, segundo dados consolidados do Ibope. Cada ponto equivale a 69 mil casas e 197,8 mil espectadores individuais.

O recorde negativo pertencia à 15ª edição da atração, que com 25 pontos na estreia igualou, no ano passado, a marca do ‘BBB13’.

Até 2013, o ‘BBB10’ e o ‘BBB2’ eram os programas com menos Ibope em estreias, com 30 e 29 pontos de média, respectivamente. Entre todas as edições, a primeira, exibida em 2002, foi a que registrou maior audiência no primeiro dia, com 49 pontos. Em seguida, aparecem o ‘BBB5’ (46) e o ‘BBB6’ (45).

Papo cabeça

A 16ª edição do reality começou com 12 participantes – a temporada anterior iniciou com 13, mas uma competidora foi acrescida durante a temporada. Será a segunda sob direção de Rodrigo Dourado, que assumiu a atração após o afastamento de Boninho no ano passado.
Com um elenco mais diversificado – que vai de modelo a filósofo, passando por ‘youtuber’ e bailarina –, a estreia assumiu um tom ‘sociológico’ para o programa.

A Globo promete uma casa remodelada. Os participantes vão ficar três meses – os que permanecerem até o fim –, confinados num espaço cuja decoração é inspirada em antigos galpões de fábricas. O prêmio para o vencedor é de R$ 1,5 milhão.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir