Dia a dia

Batalhão Ambiental apreende madeira ilegal em canoa no Rio Negro

 A carga, cerca de 4 m³, foi apreendida, pois não possuía o Documento de Origem Florestal (DOF) - foto: divulgação

A carga, cerca de 4 m³, foi apreendida, pois não possuía o Documento de Origem Florestal (DOF) – foto: divulgação

O Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) apreendeu na madrugada desta segunda- feira (18), uma canoa de oito metros cheia de madeira no Rio Negro. A carga, cerca de 4 m³, foi apreendida, pois não possuía o Documento de Origem Florestal (DOF).

Ao realizar patrulhamento pelo rio, os policiais avistaram a canoa transportando madeira serrada do outro lado do rio, próximo à ilha do Camaleão, rota comumente usada para driblar a fiscalização ambiental.

Durante abordagem, foi solicitada a licença correspondente à carga, porém o responsável pela embarcação, identificado como Savio Silva Santos, 33 anos, informou que não possuía a documentação.

A madeira era proveniente do lago do Mucura, no Rio Cueiras, antes de Anavilhanas, e seria comercializada no porto São Raimundo, na capital amazonense.

O responsável pela madeira foi conduzido à Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente (DEMA), onde foi lavrado o termo circunstanciado de ocorrência (TCO). A embarcação com os motores de polpa e toda carga foram apreendidos.

Por equipe EM TEMPO Online

2 Comments

2 Comments

  1. Júnior de Moura

    18 de maio de 2015 at 14:54

    Pura demagogia prender uma canoa de madeira, enquanto isso toneladas de madeira são contrabandeadas em carretas e balças as custas de propinas pagas a esses órgãos “fiscalizadores”.

  2. Júnior FM

    18 de maio de 2015 at 14:51

    Pura demagogia prender uma canoa de madeira, enquanto isso toneladas de madeira são contrabandeadas em carretas e balças as custas de propinas pagas a esses órgãos “fiscalizadores”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir