Esportes

Barezão do ano que vem será no segundo semestre

O Amazonense de 2016 vai contar com a participação de 15 equipes, cinco a mais do que este ano - foto: divulgação

O Amazonense de 2016 vai contar com a participação de 15 equipes, cinco a mais do que este ano – foto: divulgação

Contrariando a maioria dos torneios estaduais pelo Brasil, o Campeonato Amazonense de 2016 será disputado no segundo semestre. O início da competição está previsto para agosto, logo após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que terão partidas de futebol disputadas na Arena da Amazônia Vivaldo Lima. A mudança foi decidida por 13 dos 15 clubes que participarão do certame em reunião realizada em novembro na Federação Amazonense de Futebol (FAF).

A alteração aconteceu porque além da Arena, a Colina e o Carlos Zamith, outros estádios utilizados nos jogos do Campeonato Amazonense, vão passar boa parte do primeiro semestre de 2016 sob responsabilidade do Comitê Organizador dos jogos em Manaus. O presidente da FAF, Dissica Valério Tomaz, explicou que um dos principais motivos para decretar a mudança foi o grave problema financeiro que as equipes do Amazonas enfrentam.

“Temos que entender e compreender que o problema é financeiro. Alguns que têm certo poder de fogo investiram bastante nesse ano e os que não têm muito, investiram o que puderam. Houve um comprometimento de receita até de empresas que estão envolvidas. O governo é importante, mas não pode pagar todas as despesas dos clubes. Depois que foi solucionado o problema dos campos no primeiro semestre, tivemos esse problema financeiro. Temos que respeitar. É difícil eu ter que impor uma competição sabendo que os clubes estarão fragilizados”, explicou.

“Eu já tinha em meu pensamento a ideia de termos um campeonato no segundo semestre, justifico esta minha posição em virtude do período chuvoso do primeiro semestre, complicado pelas péssimas condições de alguns de nossos gramados, principalmente do interior. Junte-se a isto tudo a dificuldade de apoio financeiro por parte do poder público, do qual ainda somos tão dependentes, infelizmente”, lamentou Francisco Neto, presidente do Penarol.

“O campeonato no segundo semestre não garante esse apoio, mas dá aos clubes um pouco mais de folga para tentar captar recursos por outras vias. Nós, do Penarol, estamos apostando na adesão do itacoatiarense ao nosso projeto do sócio torcedor, além de outras tantas promoções que serão incrementadas em janeiro próximo. Concluindo, vamos ter um campeonato que servirá de laboratório para mudanças e adequações ao nosso futebol tão desacreditado. Eu torço para que seja positivo”, explicou Neto.

“O campeonato no segundo semestre foi uma grande mudança e em princípio toda mudança desse tipo causa rejeição, e é o que vem acontecendo. Eu acho que essa alteração é necessário pelo momento que vivenciamos. Mas podemos fazer disso algo positivo, temos tempo para trabalhar e planejar o futebol. Temos que fazer um bom Estadual em 2016. É preciso ter paciência e esperar pra ver o que vai mudar para concluir se foi positivo ou não. Eu acredito que será”, avalia Patrícia Serudo, presidente do Manaus FC.

Já Mário Ivan, novo diretor de futebol do São Raimundo, acredita em uma disputa positiva, pois terá todo o primeiro semestre de preparação. “Vamos disputar em pleno verão, isso sem dúvida nos ajuda muito. Até mesmo na logística para jogos no interior. Teremos mais tempo de correr atrás de patrocinadores. Não vejo nenhuma complicação por conta desse adiamento”, afirmou.

Formato

O Amazonense de 2016 vai contar com a participação de 15 equipes, cinco a mais do que este ano, segundo o presidente da Associação dos Clubes Profissionais do Estado do Amazonas (ACPEA), Cláudio Nobre.

A decisão de ter 15 equipes no Estadual foi tomada em reunião com 12 representantes de clubes. Votaram a favor São Raimundo, Tarumã, Operário, Nacional, CDC Manicoré, Rio Negro e Sul América. Fast, Manaus FC, Nacional Borbense, Iranduba e Penarol se manifestaram contra. Holanda, Princesa e Cliper não participaram da reunião. O dirigente disse que a mudança também vale para os estaduais das categorias de base (infantil, juvenil e juniores).

1 Comment

1 Comment

  1. Dulcidio

    27 de dezembro de 2015 at 16:56

    Interessante esta alternativa para o Amazonense de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir