Política

Bancada do PT na Câmara defenderá reformas em congresso do partido

Um grupo de deputados do PT – 33 dos 63 parlamentares da bancada na Câmara – entrega nesta quinta-feira (11), na abertura do congresso do partido, em Fortaleza, um manifesto pedindo reformulação política e estrutural do PT.

Em tom de mea culpa, o documento, com medidas que devem ser adotadas, entre elas maior transparência das contas e combate “sem trégua” à corrupção, destaca que o partido perdeu a capacidade de formular propostas de interesse social e critica a dependência crescente do financiamento empresarial.

O deputado Paulo Teixeira (SP) disse que, apesar das contribuições históricas, o PT tem cometido erros que precisam ser revistos, como o fato de não ter dado prioridade a uma reforma política profunda.

“Desde 2003, temos a Presidência da República. O sistema, como está organizado hoje, acaba derrubando todos os partidos políticos. Evidentemente, o nosso acaba recebendo a narrativa maior, porque é o partido do governo, mas o sistema político dificulta a vida de todos.”

Teixeira afirmou que a reforma votada na Câmara é “perfumaria”. Ele defendeu a convocação de uma assembleia nacional constituinte “para produzir um capítulo da reforma política”.

“Nem tudo saiu como queríamos”, admitem os parlamentares no manifesto. Eles citam as denúncias de irregularidades na Petrobras e afirmam que o partido precisa desenvolver mecanismos de combate à corrupção e excluir filiados comprovadamente envolvidos nesse tipo de prática.

Paulo Teixeira adiantou que o grupo pedirá que o PT convoque outro congresso para novembro, de modo a fazer um balanço partidário, rever programas de estrutura e eleger uma nova direção.

 

Por ABr

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir