Cultura

Balada à moda irlandesa encerra hoje, em Manaus

O segundo show da noite deste sábado, no Porão, será comandado pela banda de heavy metal Glory Opera – Foto: Divulgação

O segundo show da noite deste sábado, no Porão, será comandado pela banda de heavy metal Glory Opera – Foto: Divulgação

Os tons de verde e os personagens típicos do Dia de São Patrício – celebrado ontem – marcam presença no “SabbaRock”, evento que o bar Porão do Alemão (avenida Coronel Teixeira, 1.986, São Jorge) promove hoje, a partir das 21h. O St. Patrick’s Day Budweiser no bar chega à terceira e última noite com uma balada à moda irlandesa, com verde na decoração e nos drinques, promos de bebidas e trilha de heavy metal e rock com as bandas Glory Opera e Monochrome.

Desde a última quinta-feira, as comemorações do St. Patrick’s Day Budweiser colorem o Porão de verde – da marquise especial da festa na fachada até o figurino do staff do bar, imitando personagens como os leprechauns, os gnomos irlandeses. A cor símbolo da Irlanda e de seu padroeiro também dão tom no chope da casa e nos drinques – incluindo a caipirinha, que terá 500 copos à venda por apenas R$ 2 cada.

Em tributo à Terra da Cerveja, o bar segue em frente com a promoção de Budweiser: na compra de um cooler com 10 Budweiser lata (R$ 50) ou 10 Budweiser long neck (R$ 70), o cliente leva 15 unidades da bebida escolhida. A oferta é limitada pela duração dos estoques.

A trilha sonora terá como destaque o show da Glory Opera, criada em 1997. Reconhecida no circuito de heavy metal nacional, a banda amazonense exibe uma setlist que equilibra covers e canções autorais. “Além das nossas músicas, buscamos tocar canções que a gente gosta e que foram influência para a banda. Grupos que gostamos de tocar, e que as pessoas no Porão também gostam muito de ouvir”, explica o vocalista Humberto Sobrinho.

A seleção do show terá músicas de grandes nomes do heavy metal, entre eles Angra, Shaman, Dr. Sin, Viper, Dream Theater e Iron Maiden. “Endless sin”, “The darkest fear” e outras canções autorais, algumas já conhecidas do público, completam o repertório da banda, formada por Humberto, Jean Rothen (guitarra), Casé Mar (guitarra) e Helmut Quacken (bateria), mais o músico convidado, Mykon Garcia (baixo).

O grupo tem dois álbuns lançados, “Rising Moangá” (2002) e “Equilibrium” (2007), que sobressaem pela introdução de elementos da cultura amazônica nas letras e na melodia. A banda trabalha hoje no terceiro disco, ainda sem nome. “Até o início do próximo mês devemos entrar em estúdio para gravar alguma música ou um single”, avisa Humberto.

Reformulada

Antes da Glory Opera, a plateia do #Porones curte o show da Monochrome, trazendo artistas e bandas de renome do hard ao soft rock. Metallica (“The memory remains”), System of a Down (“Toxicity”, “Byob”), Bon Jovi (“It’s my life”), AC/DC e Pearl Jam são alguns dos nomes na seleção musical do grupo.

Surgida há três anos, a Monochrome é formada por Daniel Mubarac (vocal), Rodrigo Mosca (guitarra), Raonny Oliveira (guitarra), Beto Montrezol (bateria) e Luiz Goes (baixo). Reformulada há pouco tempo, a banda hoje reorganiza sua seleção musical. “Estamos mesclando músicas antigas com novas, e até o meio do ano esperamos ter um repertório todo renovado”, assinala Beto.

Da redação.

1 Comment

1 Comment

  1. Marília

    7 de abril de 2016 at 09:00

    Opa, como vai?

    Gostei muito do seu post no seu site.

    Por mais sites idem a este!

    Cláudia do ÓTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir