Saúde e Bem Estar

Autoestima é essencial ao equilíbrio emocional, diz especialista

A autoestima está diretamente ligada a construção da imagem que a pessoa tem de si mesma – Divulgação

Gostar de si mesmo é fundamental para a saúde da mente. Pessoas que possuem uma boa avaliação pessoal de si próprias têm mais chances de serem felizes. Essa satisfação interior influencia todos os âmbitos da vida, como o tratamento dado às pessoas com quem se convive, o desenvolvimento dos trabalhos em equipe e os cuidados pessoais com a aparência.

Entretanto, existem situações que fazem as pessoas terem uma percepção distorcida da realidade que as levam a se sentirem inferiores, inadequadas e constantemente insatisfeitas com quem são.

Segundo a psicóloga Camila Gadelha, 29, o problema tem ligação com o momento pelo qual a pessoa possa
estar vivenciando.

“A autoestima está diretamente ligada a construção da imagem que a pessoa tem de si mesma e ela pode ser influenciada por pessoas com quem convive, pelo ambiente que frequenta ou pelas coisas que ela vê e ouve”, explicou.

A psicóloga acredita que as mulheres acabam sendo o público mais suscetível a sofrer com a baixa autoestima por conta das pressões sociais as quais são submetidas.

“Essa necessidade de ter o cabelo bem cuidado, o corpo perfeito, vai influenciar na forma como elas se veem, e consequentemente, em como elas se comportam”, justificou.

Como combater a baixa autoestima

Exercícios físicos, meditação e passeios são bons aliados na hora da luta para evitar a insatisfação pessoal e evitar o desencadeamento de problemas emocionais
e psicológicos.

Buscar a ajuda de um psicólogo para sessões de psicoterapia é uma boa opção, mas para quem ainda não procurou a ajuda de um profissional ou quer aliar outras atividades juntamente com as sessões no consultório, as dicas para manter o equilíbrio emocional são conviver com pessoas que ajudem a passar bons momentos, cuidar do cabelo e do corpo, e procurar ter uma vida mais calma com momentos para família e amigos.

Dedicar um tempo para praticar exercícios físicos ao ar livre também é uma prática bastante benéfica à saúde física e mental.

“Acredito que além da produção de dopamina e serotonina, que ajudam a movimentar o corpo e mantê-lo em alerta, a sensação de bem-estar é muito válida”, disse.

Integrar a meditação, acupuntura e ioga como atividades diárias também são indicados como boas atividades para diminuírem a ansiedade, o estresse diário das rotinas, acalmar e disciplinar a mente até obter equilíbrio emocional, importante para tudo o que fazemos na
nossa vida.

Laize Minelli

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir