Sem categoria

Audiência pública discute soluções para o trânsito da capital

 Caótico, o trânsito de Manaus ainda não possui um Plano de Mobilidade Urbana. Projeto está atrasado- foto: divulgação

Caótico, o trânsito de Manaus ainda não possui um Plano de Mobilidade Urbana. Projeto está atrasado- foto: divulgação

A falta de educação, atenção e imprudência de condutores e pedestres são fatores que continuam contribuindo para o aumento no número de acidentes de trânsito em Manaus. Conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), de janeiro a junho deste ano foram registrados 16.267 acidentes de trânsito na capital. De janeiro a agosto foram contabilizadas 169 ocorrências envolvendo vítimas fatais.

Os dados foram divulgados durante audiência pública realizada na tarde desta quarta-feira (21) no auditório Adriano Jorge, da Câmara Municipal de Manaus (CMM), por meio da Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP).

O evento contou com a presença de representantes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), além de entidades como o Pedala Manaus, a Frente Popular em Defesa da Mobilidade Urbana, entre outros. Durante três horas de audiência pública foram discutidos diversos pontos sobre o trânsito que envolvem e atingem principalmente pedestres e ciclistas.

Para o representante do movimento Pedala Manaus, Leonardo Aragão, a falta de educação aliada ao despreparo do condutor é o que resulta em fatalidade, que somente este ano matou quatro ciclistas nas principais vias de Manaus.

“Enquanto, não houver comprometimento, por parte de nossos governantes, com a mobilidade urbana e a reestruturação de medidas de infraestrutura, voltadas para os ciclistas, vamos continuar padecendo, com a falta de educação e até violência desses motoristas” pontuou Aragão.

De acordo com o professor do departamento de Geografia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Geraldo Alves, a escassez de sinalização e fiscalização, aliada à falta de prioridade com o trânsito, são os principais fatores que acarretam a falta de educação e acidentes que diariamente são presenciados nas vias da capital.

“Se as administrações tivessem compromisso prioritário com a reordenação do trânsito, que englobasse de maneira geral todos os condutores como motoristas, ciclistas e motociclistas, além dos pedestres, consequentemente, teriam resultados bastante significativos para a diminuição desses números absurdos” comentou o professor, doutor em engenharia de trânsito.

Ao EM TEMPO o Manaustrans informou que o trabalho do órgão é o de prevenir conscientizar e sinalizar, bem como efetuar uma fiscalização diária. “Continuamos a reforçar essas campanhas com o intuito principal de conscientizar a população”, salientou o Manaustrans.

Após a audiência pública a COMTVOP, por meio do vereador proponente da reunião Professor Bibiano (PT), juntamente com o colega de bancada, Waldemir Jose, irão elaborar um dossiê que será encaminhado ao prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), para que seja tomada as devidas providências.

Por Mairkon Castro

2 Comments

2 Comments

  1. Anderson

    22 de outubro de 2015 at 13:54

    Bom dia,

    Na rua Thomas de Vila Nova (antiga Apurinã) esquina com a avaliação Airão, atrás do hospital Getúlio Vargas, carros estacionados nas esquinas, contra mão, na frente das garagens. Acidentes acontecem diariamente, pois os carros para cruzar a avenida tem que colocar o carro todo no meio da mesma devido aos carros mal estacionados.
    Ligar para a Manaustrans e denunciar de nada adianta, pois as viaturas passam direto e nada fazem, além também dos assaltos cometidos aqui.
    Os alunos da.faculdade e médicos sofrem com todos estes problemas.

    Estes sal uns.dos problemas deste caótico trânsito

  2. Anderson

    22 de outubro de 2015 at 08:10

    Bom dia,

    Na rua Thomas de Vila Nova (antiga Apurinã) esquina com a avaliação Airão, atrás do hospital Getúlio Vargas, carros estacionados nas esquinas, contra mão, na frente das garagens. Acidentes acontecem diariamente, pois os carros para cruzar a avenida tem que colocar o carro todo no meio da mesma devido aos carros mal estacionados.
    Ligar para a Manaustrans e denunciar de nada adianta, pois as viaturas passam direto e nada fazem, além também dos assaltos cometidos aqui.
    Os alunos da.faculdade e médicos sofrem com todos estes problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir