Dia a dia

Atropelamentos e fiscalização na Faixa Azul congestionam Max Teixeira; um idoso morreu

O congestionamento já ultrapassa dois quilômetros - foto: Márcio Melo

O congestionamento já ultrapassa dois quilômetros – foto: Márcio Melo

Dois atropelamentos e o início da fiscalização orientativa na Faixa Azul da avenida Max Teixeira congestionam o trânsito nos dois sentidos da via na Zona Norte de Manaus, na manhã desta sexta-feira (22). Um dos acidentes teve como vítima fatal o idoso Francisco Coelho Maciel, 70.


O primeiro acidente ocorreu em frente ao retorno da saída do bairro Manôa. Conforme informações de populares, um homem que estava em uma motocicleta atropelou uma mulher identificada como Viviane Gomes Mendes, 17. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, na Zona Leste.

Logo em seguida, outro atropelamento, desta vez em frente ao colégio da Polícia Militar, teve como vítima o senhor Francisco Coelho Maciel, 70, apanhado na faixa de pedestre.

O trânsito que, já estava congestionado desde das primeiras horas da manhã, devido a fiscalização da Faixa Azul, ficou ainda mais carregado após os acidentes, chegando a atingir mais de dois quilômetros.

Policiais militares e a perícia técnica da Policia Civil estiveram no local. O Instituto Médico Legal (IML) chegou por volta das 8h30 para fazer a remoção do corpo.

Conforme agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), o idoso estava atravessando a avenida quando foi atropelado pelo veículo modelo Celta de placa NOT-3999, que estava sendo conduzido por Douglas Nogueira, 32.

Douglas foi conduzido para o 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde serão feitos os procedimentos cabíveis.

acidente-divulg

Faixa Azul

Além da Max Teixeira, as avenidas Torquato Tapajós e Noel Nutels, também Zona Norte, estão sendo fiscalizadas. De acordo com o superintendente Municipal de Transportes Urbanos, Thiago Balbi, nesse primeiro instante, está sendo realizada uma campanha para orientar os condutores.

“A gente fez a implantação da Faixa Azul na Max Teixeira, no sentindo T3 até o T1, para dar mais agilidade às linhas articuladas que utilizam as plataformas do BRT. Nesse primeiro momento, estamos fazendo uma campanha de orientação aos motoristas. Alguns agentes estão nos terminas distribuindo panfletos que orientam os motoristas sobre a não utilização da faixa Azul pelos veículos de passeios”, disse Thiago Balbi.

Apesar de ser uma etapa de adaptação, a multa aos motoristas que desobedecerem à norma não está descartada.

Conforme o diretor presidente do Manaustrans, Eudes Albuquerque, os condutores estão mais conscientes sobre a importância da ‘Faixa Azul’.

“A cada mês as autuações têm reduzido. Em maio, 6.220 condutores foram multados por trafegar no corredor exclusivo. Em junho, reduziu para 3.800 e em julho, houve 1.389 autuações”, revelou, enfatizando que a redução é resultado do trabalho constante de orientação e fiscalização.

Além do transporte coletivo, também podem circular na Faixa Azul os táxis, veículos de transporte escolar, ônibus de fretamento, caminhão guincho em operação de remoção, ambulâncias e viaturas operacionais dos bombeiros, polícia e trânsito.  A mesma regra é válida para as avenidas Constantino Nery, Mario Ypiranga Monteiro e Umberto Calderaro, vias com corredores exclusivos em vigor.

Ao longo das três vias, o Manaustrans implantou sinalização horizontal do corredor exclusivo (Faixa Azul), com placas de regulamentação de velocidade máxima na faixa preferencial (50 km/h), placas de ‘proibido estacionar’ nos dois sentidos do lado direito das avenidas Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels, revitalização das faixas de pedestres nas plataformas de embarque/desembarque e, após recapeamento, as avenidas receberam nova sinalização horizontal e vertical.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir