Sem categoria

Atraso de repasses financeiros prejudica andamento das obras do Hospital do Sangue

Segundo a assessoria da FHemoam, o quadro de trabalhadores está reduzido devido ao atraso da quarta parcela do repasse financeiro à construtora vencedora da licitação da obra - foto: Alberto César Araújo

Segundo a assessoria da FHemoam, o quadro de trabalhadores está reduzido devido ao atraso da quarta parcela do repasse financeiro à construtora vencedora da licitação da obra – foto: Alberto César Araújo

O atraso nas obras do Hospital do Sangue do Amazonas, localizado na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, têm ocorrido devido  a demora nos repasses de recursos financeiros por parte do Estado.  A unidade – orçada em R$ 58.000.795,70 – começou a ser construída em 2 de junho do ano passado e deveria ter sido entregue há 13 dias.

Houve também denúncias de que os operários da construção estão revezando os trabalhos entre o término da unidade hospitalar e da implantação da segunda fase do Centro de Convenções Vasco Vásquez, localizado em frente à obra.

Segundo a assessoria da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), o quadro de trabalhadores está reduzido devido ao atraso da quarta parcela do repasse financeiro à construtora vencedora da licitação da obra.

Ainda de acordo com a fundação, o govenador José Melo já  autorizou o repasse e que a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) e a Secretaria do Estado da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz) deveriam fazer a liberação do montante  vindo de uma emenda parlamentar.

O terreno onde o hospital, que dará apoio ao FHemoam no tratamento a pessoas com patologias sanguíneas de todo o Estado, está sendo construído –  área de 15.107,55 metros quadrados –  pertence ao Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro.

A nova unidade hospitalar contará com 170 leitos, sendo que 150 estão destinados à pacientes com as principais doenças de sangue, como leucemia, linfomas e câncer. Já as pessoas com doenças mentais terão direito a 20 leitos de uso exclusivo. Conforme as placas informativas da obra, o prédio compreenderá cinco andares e subsolo.

O projeto de implantação do Hospital do Sangue do Amazonas vem sendo discutido desde 2012, a licitações foram feitas em 2013 e as obras iniciaram no ano seguinte.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), a construção do hospital é fruto de um contrato da Fundação Hemoam com a empresa vencedora do processo licitatório, a Tecon Tecnologia em Construção Ltda., com fiscalização da obra de responsabilidade da Seinfra.

Ainda conforme o órgão,  aproximadamente 20% dos serviços da obra estão concluídos. A obra contempla quatro blocos distintos – sendo que o bloco 1, com sete pavimentos previstos, já está com o subsolo e a primeira laje prontos; enquanto o bloco 2, que terá dois pavimentos, também está com a infraestrutura concluída. Os blocos 3 e 4 terão apenas um pavimento.

Na ocasião, 51 funcionários da empresa citada estão trabalhando na obra. A dilatação do prazo será compensado com a concessão de um aditivo de prazo – permitindo a conclusão dos serviços previstos no contrato.

Por Cecília Siqueira (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir