Cultura

Ator Antônio Pompêo é encontrado morto dentro de casa, no Rio de Janeiro

O ator também teve atuação destacada na defesa dos direitos dos negros no país - foto: reprodução

O ator também teve atuação destacada na defesa dos direitos dos negros no país – foto: reprodução

O ator e militante pelos direitos dos negros Antônio Pompêo, 62, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (5), no Rio. Policiais militares encontraram o ator sem vida em sua casa, no bairro de Guaratiba, zona oeste do Rio. Não se sabe ainda as causas da morte.

Nascido em São José do Rio Pardo (SP), Pompêo estreou na televisão em 1975, na novela “A Moreninha”, da TV Globo. Atuou, no ano seguinte, no longa “Xica da Silva”, dirigido por Cacá Diegues e estrelado por Zezé Motta.

A atriz publicou uma nota de pesar em sua página no Facebook. “Em choque, e com muito pesar que comunico a perda do meu amigo e grande ator Antônio Pompêo. Juntos, trabalhamos em ‘Xica da Silva’, ‘Quilombo’, entre tantos outros projetos no cinema. Na televisão, foram mais de cinco novelas onde tivemos a oportunidade de estarmos um com o outro… A dor é grande! Descanse em paz, meu amigo”.

Pompêo, cujo último trabalho na televisão foi em 2012, na novela “Balacobaco”, da Record, fez carreira em novelas da Globo, como “Rei do Gado”, “A Viagem”, “Pecado Capital”, “A Casa das Sete Mulheres”, “Pedra Sobre Pedra” e “Fera Ferida”. Atuou ainda nas novelas “Kananga do Japão” e “Ana Raio e Zé Trovão”, da extinta TV Manchete.

O ator também teve atuação destacada na defesa dos direitos dos negros no país. Entre 2007 e 2008, foi presidente substituto e diretor do departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-brasileira da Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura.

A atual presidente da fundação, Cida Abreu, lamentou sua morte, em nota de pesar na página da instituição. Pompêo foi um dos idealizadores do projeto “A Cor da Cultura”, de valorização da história da cultura afro no país.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir