Esportes

Atlético-PR vence Flu e ganha corpo na luta pelo G4

Dominante e mais perigoso durante toda a partida, o Atlético-PR mostrou força ao vencer o Fluminense por 1 a 0 neste domingo (24), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na Arena da Baixada, o time rubro-negro contou com gol de Hernani para somar pontos importantes e se aproximar dos líderes.

Invicto em casa e sem perder há quatro rodadas, o Atlético-PR chega aos 27 pontos e se aproxima dos líderes do Brasileiro. Já o Fluminense segue longe da briga e, com 21 pontos, está mais próximo da zona de rebaixamento que do G4. No meio de semana as equipes voltam as atenções à terceira fase da Copa do Brasil: o time tricolor pega o Ypiranga-RS, enquanto o clube de Curitiba encara a Chapecoense.

Quem foi bem: Walter

Referência do ataque atleticano, o camisa 19 foi bastante participativo e fez boas escolhas ao longo da partida. Foi assim que participou do primeiro gol, dando sua segunda assistência neste Brasileiro. No segundo tempo, foi ele quem mais segurou a bola e deu tranquilidade para o time da casa administrar o resultado.

Quem foi mal: Richarlison

A atuação do atacante tricolor sintetiza a má partida do Fluminense, que em momento nenhum conseguiu envolver a defesa adversária ou equilibrar o confronto de alguma forma. Isolado no ataque, Richarlison foi bem marcado e participou tão pouco que acabou substituído na metade do segundo tempo.

Desempenho do Atlético-PR: Pressão e domínio de território

Ditando o ritmo logo no início, o time da casa esteve perto do gol desde os primeiros minutos. Na insistência, o Atlético encurralou o adversário e pressionou até abrir o placar. Daí em diante mostrou segurança e ficou à vontade para acelerar ou cadenciar a partida quando quis. Se forçasse um pouco mais e caprichasse nas finalizações, teria vencido com ainda maior tranquilidade.

Desempenho do Fluminense: Apático e pouco criativo

Mostrando ter poucas alternativas de jogo, o Fluminense permitiu ser conduzido durante todo o primeiro tempo, sem conseguir reagir. Chegou a adiantar seu meio-campo após ficar atrás no placar e por pouco não pagou por ficar exposto demais aos contra-ataques. No segundo tempo, a falta de criatividade e os erros de passe foram os grandes obstáculos na busca pelo empate.

Ousadia de Weverton quase custa caro

Aos 20 minutos, o goleiro do Atlético-PR saiu da área para disputar bola com Richarlison. Em vez de optar pelo chutão, Weverton preferiu usar o corpo para driblar o atacante rival, mas a autoconfiança por pouco não terminou em lambança.

ATLÉTICO-PR

Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius (Juninho); Yago (Giovanny), Walter (Marcão) e Pablo. T.: Paulo Autuori.

FLUMINENSE

Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas (Edson), Cícero, Maranhão (Dudu) e Marcos Júnior; Richarlison (Magno Alves) e Samuel. T.: Levir Culpi.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)

Cartões Amarelos: Léo, Vinícius e Walter (A); Samuel, Gum, William Matheus, Edson e Henrique (F)

Gol: Hernani aos 33min do primeiro tempo

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir