Esportes

Atlético-MG vence no final e adia chance de título do Corinthians

Com um gol de Dátolo aos 45min do segundo tempo, o Atlético-MG evitou que o Corinthians comemorasse o hexacampeonato brasileiro neste domingo (8) ao derrotar o Figueirense por 1 a 0 em Florianópolis, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, a equipe mineira, que é vice-líder, manteve as suas chances matemáticas de alcançar o time paulista na briga pelo título. Agora, o Atlético-MG chegou aos 65 pontos, a 11 de distância do Corinthians restando ainda 12 em disputa.

Como os atleticanos vencerem os catarinenses, os corintianos terão nova chance de concretizar o título somente no dia 19, quando enfrentarão o Vasco, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, o time mineiro joga diante do São Paulo, no Morumbi.

O Jogo

Precisando do resultado, o Atlético-MG esboçou uma pressão sobre o time da casa desde os primeiros minutos. Envolvente e com toques rápidos, a equipe mineira teve o controle da partida até a metade do primeiro tempo, mas sem nenhuma grande chance de finalização.

Com o decorrer do tempo, o Figueirense equilibrou o jogo e teve as melhores oportunidades de abrir o placar antes do intervalo. Mesmo com uma postura mais recuada, os catarinenses saíam rápido para os contra-ataques e rondaram a grande área do goleiro Victor com frequência.

Mais acionado da equipe mandante, o atacante Clayton desperdiçou duas boas chances de marcar. A melhor, aos 12min, ele recebeu lançamento nas costas da defesa atleticana, mas chutou a bola na rede pelo lado de fora.

Porém, o destaque da etapa inicial ficou por conta da polêmica arbitragem. Aos 24min, após um cruzamento da esquerda, a bola bateu na barriga de Leonardo Silva, mas o árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou a falta alegando que a bola bateu no braço do zagueiro do Atlético-MG. De quebra, ainda o expulsou, já que o camisa 3 atleticano tinha cartão amarelo.

Mas, depois de uma conversa com o quarto árbitro, Marcelo Souza voltou atrás na sua decisão e anulou a expulsão de Leonardo Silva e também a falta, e deu bola ao chão, o que revoltou a torcida e os jogadores da casa.

O Figueirense voltou melhor dos vestiários e pressionou os visitantes com cruzamentos e rápidos contra-ataques. Aos 9min, o zagueiro Jemerson, de cabeça, salvou em cima da linha o gol certo do meia Carlos Alberto. Minutos depois, o goleiro Victor evitou outra chance clara de gol do adversário.

Preocupado com a má atuação do seu time, Levir Culpi promoveu as entradas de Patric e Thiago Ribeiro nos lugares de Marcos Rocha e Lucas Pratto, respectivamente.

Assim, os visitantes melhoraram em campo e tiveram maior presença ofensiva até o apito final. Aos 37min, Luan quase anotou o gol em cabeçada após cruzamento de Douglas Santos.

Mas o gol salvador veio aos 44min, com Dátolo após bela jogada e passe de Luan.

Nos acréscimos, Victor ainda fez defesa importante e evitou o empate dos donos da casa.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir