Esportes

Atleta mirim é promessa na Copa Arthur Neto de jiu-jítsu

Menina prodígio confirma expectativa e conquista com facilidade o lugar mais alto do pódio - foto: divulgação

Menina prodígio confirma expectativa e conquista com facilidade o lugar mais alto do pódio – foto: divulgação

A estudante Carla Letícia dos Santos Pinheiro, de apenas 12 anos, foi um dos destaques do primeiro dia de combates da Copa Arthur Neto de Jiu-Jítsu 2015. A competição organizada pela Federação de Jiu-Jítsu do Amazonas (FJJAM) começou no sábado (5) e teve continuidade ontem (6), reunindo mais de dois mil atletas de 80 academias, na Arena Amadeu Teixeira.

Atleta da equipe Dailson Pinheiro (Parque 10) e disputando a Copa Arthur Neto pela academia Ivo Neto (Educandos), a faixa branca Carla Letícia foi consagrada com a medalha de ouro da categoria Infantil Feminino 12 anos (peso galo).

Na final, a menina que cursa o 6º ano do ensino fundamental na escola estadual Francelina Dantas, no Alvorada, venceu Karina Pereira (Associação Monteiro) com um arm lock (chave de braço). Detalhe: a vitória veio com apenas 30 segundos de combate.

“Sou uma finalizadora e sempre busco acabar a luta com um golpe perfeito. Não gosto de vencer por pontos, prefiro a finalização”, enfatiza a menina, repetindo a filosofia de luta do consagrado Rickson Gracie.

Segundo Carla Letícia, a paixão pela arte suave começou há um ano e dois meses, por influência dos primos e tios que treinavam na academia Maanahim do Alvorada.

“Via os meninos treinando e pedi para treinar também. Gostei do esporte e nunca mais parei”, disse ela, que está invicta e acumula 15 medalhas de ouro e três de prata ao longo do ano.

Pai se espelha na filha

Diferente de outras histórias do esporte, a filha inspirou o pai a praticar o esporte. Seguindo o exemplo da menina, o técnico em refrigeração Roberto Carlos Pinheiro, 39, há oito meses vestiu o quimono e hoje é um iniciante na modalidade.
“O esporte aumentou a minha ligação com a minha filha e hoje um ajuda o outro no treino. Estamos mais unidos por causa do jiu-jítsu”, disse o pai, que esteve na Arena Amadeu Teixeira para vibrar com mais um título da pupila.

De acordo com o presidente da FJJAM, Guto Monteiro, a Copa Arthur Neto já faz parte do calendário estadual do jiu-jítsu, seno um dos principais torneios da modalidade.

“A Copa Arthur Neto é uma das mais tradicionais de Jiu-Jitsu do Amazonas, é realizada desde 1992 na gestão do Humberto Barbosa. Essa competição fecha o calendário da nossa federação e este ano conta com mais de 2,1mil atletas das faixas, brancas, pretas, de quatro anos até 55 anos, do pré-mirim até o máster”, afirmou Guto.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir