Dia a dia

Atividades científicas marcam as comemorações dos 61 anos da Fundação Alfredo da Mata

Fundação Alfredo da Mata (Fuam) irá completar 61 anos nesse domingo (28) – foto: Divulgação

Como parte das atividades realizadas em comemorações aos 61 anos da Fundação Alfredo da Mata (Fuam), completados no próximo domingo (28), o Programa de Apoio a Iniciação Cientifica (PAIC) apresentou na manhã desta quinta-feira (25), resultados das pesquisas de 14 alunos, sobre diagnósticos de doenças de pele, com foco na atualização em hanseníase, principal área de atuação da entidade.

De acordo com a coordenadora do PAIC, Silmara Pennini, os estudos que passam pelo processo de finalização, poderão ser implantados posteriormente em procedimentos realizados na própria Fundação Alfredo da Mata. A especialista destacou que foram dois anos de pesquisa, em áreas que abrange além da hanseníase, infecções sexualmente transmissíveis, psoríase e câncer de pele.

“Hoje, estamos apresentando todos os resultados das pesquisas realizadas por bolsistas do Paic, nos últimos anos. Ainda não são estudos relacionados a evolução de tratamentos para as doenças, mas sim de diagnósticos mais eficazes. Se é algo que pode ser aproveitado no dia a dia da fundação? Claro que sim. Todos os estudos foram finalizados e serão apresentados justamente para que possamos viabilizar recursos para futuramente aplicarmos nos procedimentos da Fuam”, disse.

Ainda segundo Silmara, entre os temas discutidos no encontro estão a avaliação de teste sorológico, adaptação de pacientes com hanseníase, marcadores moleculares, genéticos e sorológicos na hanseníase, como suporte ao diagnóstico da doença, epidemiologia e georreferenciação, investigação da presença de hiperuricemia nos paciente com psoríase, perfil clinico e epidemiológico da hanseníase em menores de 15 anos, frequência de reações adversas a medicamentos ocasionados por drogas da PQT, avaliação da concordância do diagnóstico de carcinomas basocelulares e espinocelulares utilizando duas diferentes técnicas histopatológicas, susceptibilidade de isolados em ambulatórios e apresentação do gel que realiza o mapeamento da hanseníase na pele.

As atividades de comemorações continuam hoje, no auditório da fundação, com a realização da 7ª Jornada Científica da Fuam – Atualização em Hanseníase, que contará com a presença de especialistas em doenças de pele, que atualmente são destaques no cenário local e nacional.

Por Gerson Freitas

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir