Economia

Atividade econômica do Brasil apresenta retração, diz BC

No primeiro semestre, a economia brasileira acumula retração de 5,38% - foto: divugação

No primeiro semestre, a economia brasileira acumula retração de 5,38% – foto: divugação

A atividade econômica brasileira apresentou uma retração de 0,53% no segundo trimestre na comparação com os três primeiros meses do ano, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC) nesta sexta-feira (12).

Apesar da queda no trimestre, o IBC-Br, indicador de atividade do Banco Central, aponta que a economia cresceu 0,23% em junho em relação a maio, de acordo com os dados dessazonalizados -ou seja, livres de influências características de determinados meses do ano.

No primeiro semestre, a economia brasileira acumula retração de 5,38%. Em 12 meses, a queda é ainda maior, de 5,60%.

Em maio, o Banco Central divulgou que houve um recuo de 0,51% na comparação com o mês anterior. Em abril, o indicador ficou estagnado na comparação com março, depois de acumular 15 quedas consecutivas. O IBC-Br, divulgado mensalmente pelo Banco Central desde 2010, é uma referência para avaliar o ritmo da economia brasileira. O cálculo do índice leva em conta estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos sobre produtos.

O resultado oficial do PIB do segundo trimestre, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia de Estatística (IBGE), será divulgado no dia 31.

Expectativa

Para o fim de 2016, os economistas e as instituições financeiras consultados pelo Banco Central esperam uma retração da atividade econômica de 3,23% no ano, segundo o boletim Focus divulgado na segunda-feira (8). Houve uma leve melhora na comparação com a semana anterior, quando a previsão era de um recuo de 3,24%. A estimativa de retração do PIB para 2017 foi mantida em 1,1%, de acordo com a pesquisa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir