Mundo

Atirador da Tunísia treinou com terroristas de museu, diz governo

Saif Rezgui, 23, o atirador que matou 38 pessoas em um ataque terrorista na semana passada, na Tunísia, foi treinado na Líbia, de acordo com as informações divulgadas nesta terça-feira (30) pelas autoridades tunisianas.

Rezgui atirou contra turistas no balneário de Sousse, ao sul da capital, Túnis, na sexta-feira (26). Segundo relatos, ele escondeu seu rifle em um guarda-sol. Boa parte das vítimas estava na praia, diante do hotel Imperial Marhaba.

De acordo com o governo local, Rezgui foi treinado na Líbia durante o mesmo período em que treinaram, ali, os responsáveis pelo atentado ao Museu do Bardo -em que 21 morreram, em março. O jovem teve, assim, contato com militantes por meio dessa problemática fronteira.

A Líbia, em grave crise política, tornou-se um terreno fértil para facções radicais, incluindo o Estado Islâmico, que controla um extenso território entre Síria e Iraque.

A informação de que o atirador de Sousse treinou ali, ao mesmo tempo que os atiradores do Museu do Bardo, confirma os temores de que o caos no país vizinho age como fator desestabilizador na Tunísia, aumentando os temores de novos ataques.

Rezgui foi morto pelas forças de segurança após o atentado. As autoridades tunisianas detiveram, na segunda-feira (29), um grupo de suspeitos de ter auxiliado o atirador. Seu celular e computador também foram confiscados pela polícia.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir